24º Seminário Cooplantio encerra em clima de otimismo

Agronegócio

24º Seminário Cooplantio encerra em clima de otimismo

Nesta edição, o número de inscritos subiu cerca 15% em relação à anterior, quando 1.160 pessoas estiveram no Seminário
Por: -Renata
441 acessos
O 24° Seminário Cooplantio - “Agronegócio: Ciclos e Oportunidades” encerrou suas atividades disseminando o insumo do conhecimento entre os 1.330 produtores rurais que circularam pelo Hotel Serrano, em Gramado. O clima de otimismo marcou os três dias de debates do evento. “A economia está dando sinais de reaquecimento. O ativo do agro permanece bom e o empresário poderá verificar a retomada do preço das commodities”, destacou o presidente da Cooplantio – Cooperativa dos Agricultores de Plantio Direto, Daltro Benvenuti, ressaltando que os participantes serão vetores da informação e do conhecimento no campo. Nesta edição, o número de inscritos subiu cerca 15% em relação à anterior, quando 1.160 pessoas estiveram no Seminário.

A questão da rastreabilidade aqueceu as discussões dos produtores rurais brasileiros. O bem sucedido desenvolvimento do certificado de origem de propriedades que cultivam no sistema de Plantio Direto (PD) na Argentina parece ter mexido com os empresários do Brasil. “Estamos discutindo esse processo há muito tempo e acredito que a iniciativa argentina serviu como um alerta, pois eles terão essa diferenciação”. Para o presidente da Cooplantio, os produtores precisam se organizar, enquanto os representantes da agricultura devem ir até as lavouras para conhecer a realidade do campo.

Abrindo a manhã de palestras, o doutor em Economia pela Universidade de Montpellier (França), especialista em Economia Internacional do Arroz e editor do informativo InfoArroz, o francês Patrício Méndez Dell Villar, falou sobre Para onde vai o Setor Arrozeiro? Uma Visão das Novas Tendências do Mercado Mundial do Arroz. De acordo com o especialista, a expectativa é que os preços mundiais do arroz sejam mais baixos em 2009 na comparação com 2008 em função da boa safra asiática, estoques altos na Tailândia e, sobretudo, na Índia. “Entretanto, os valores serão mais altos do que em 2007”, frisou.

Já o Mercado de Soja e Milho: Panorama Atual e Tendências foi o tema apresentado pela gerente da Agroenergia da Agra FNP e doutora em Ciência dos Alimentos pela USP, a engenheira agrônoma Jacqueline Bierhals. “Tudo indica que a safra vai ser boa para a soja. Temos espaço para altas no segundo semestre deste ano, margens boas para os produtores e uma boa expectativa de preço para 2010. Ou seja, quem optar pela soja levará vantagem”, salientou Jacqueline. Contudo, segundo ela, a safra será um pouco mais complicada para o milho. “Teremos um ano difícil pela frente. Os preços estarão pressionados em 2009, os estoques folgados nos Estados Unidos e Brasil, e ainda deverá haver uma retração na área de verão, mantendo a da safrinha. Neste cenário, os transgênicos podem ser uma boa oportunidade”, disse.

O Seminário encerrou suas atividades com Carlitos Paez. O técnico agrícola, conferencista, consultor de comunicação e relações públicas explanou sobre sua experiência como um dos sobreviventes que permaneceu 72 dias na Cordilheira dos Andes em 1972. Deixou uma mensagem sobre a importância da família e das coisas mais simples da vida. Na palestra Atitude Frente a Crises, Carlitos Paez enfatizou que “as adversidades externas podem ser superadas com muito êxito quando temos atitude, fé, esperança, garra e determinação”. As informações são da assessoria de imprensa da Cooplantio.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink