4 agroquímicos classificados como cancerígenos possuem registro no Brasil


Agronegócio

4 agroquímicos classificados como cancerígenos possuem registro no Brasil

Apenas o tetraclorvinfós não consta em produtos registrados no Brasil
Por: -Leonardo Gottems
5162 acessos

Quatro dos cinco agroquímicos classificados pela Iarc (Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer) como cancerígenos possuem registro no Brasil. O órgão, vinculado à Organização Mundial da Saúde (OMS), apontou o tetraclorvinfós, a parationa, a malationa, a diazinona e o glifosato como perigosos para os seres humanos.


Diante do quadro, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) emitiu comunicado oficial esclarecendo sobre a situação de cada uma dessas substâncias no Brasil (e no mundo):

 Tetraclorvinfós

O tetraclorvinfós foi classificado como possível carcinógeno para humanos. Não há registro de agrotóxicos no Brasil à base de tetraclorvinfós.

Essa substância está banida na União Europeia. Nos Estados Unidos, assim como no Brasil, continua a ser usada em produtos veterinários, incluindo coleiras antipulgas para animais de estimação.

  Parationa

A parationa foi classificada como possível carcinógeno para humanos. O agrotóxico possui duas formas: a parationa metílica e a parationa etílica.

Não existe registro de produtos à base de parationa etílica no Brasil. A parationa metílica teve proposta de banimento pautada para a reunião da Diretoria Colegiada da Anvisa. No entanto, antes da reunião, o procedimento de reavaliação foi suspenso por decisão judicial (Mandado de Segurança nº 1000959-80.2014.4.01.3400, da 16ª Vara Federal - SJDF).

O uso da parationa metílica já não é mais autorizado na grande maioria dos países e, onde é autorizado, está sujeito a severas restrições desde a década de 1980.

 Malationa

A malationa foi classificada pela IARC como provável carcionógeno em humanos. É usada na agricultura e em programas de saúde pública e residências para o controle de insetos,continua a ser produzida em volumes substanciais em todo o mundo.

Tem uso autorizado tanto nos Estados Unidos quanto na União Europeia.

  Diazinona

A diazinona foi classificada pela IARC como provável carcinógeno em humanos. Tem aplicações na agricultura, no controle de insetos domésticos e em jardinagem e também em produtos veterinários. Tem seu registro autorizado nos Estados Unidos, com restrições de uso e aplicação. A substância foi banida na União Europeia.

  Glifosato

O glifosato, que também foi classificado como provável carcinógeno em humanos pela IARC, é um herbicida de largo espectro, que, na atualidade, possui os maiores volumes de produção dentre todos os herbicidas.

O agrotóxico é usado na agricultura, na silvicultura, em áreas urbanas e domésticas. Seu uso tem aumentado consideravelmente com o desenvolvimento de variedades de culturas geneticamente modificados resistentes a ele.

Saiba mais: 
Anvisa vai reavaliar uso do glifosato no Brasil

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink