4 vezes mais frango à China

Agronegócio

4 vezes mais frango à China

No primeiro mês após a abertura oficial do mercado chinês para a carne de aves brasileira, embarques nacionais aumentam mais de 400%
Por:
404 acessos
No primeiro mês após a abertura oficial do mercado chinês para a carne de aves brasileira, embarques nacionais aumentam mais de 400%. Incremento evidencia importância da China para alavancar crescimento do setor 

Um mês após o anúncio oficial da abertura do mercado chinês para o frango brasileiro, o país multiplicou por quatro o volume de carne exportada para a China. Em junho, a avicultura nacional enviou ao país asiático 373,5 toneladas de frango, um aumento de 401% ante o mês anterior e de 423% sobre igual período de 2008. A maior parte desse volume saiu do Paraná, estado que é líder em produção no Brasil. Do Porto de Paranaguá, saíram 294,6 toneladas, 79% do total exportado pelo país em junho. O volume é 295% superior ao registrado em maio de 2009 e 279% maior que o de junho de 2008. Ainda que expressivos, os índices estaduais são inferiores aos nacionais. Ou seja, apesar de ter incrementado o volume exportado, o estado diminuiu sua participação no mercado chinês.

De acordo com dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), os primeiros embarques de frango brasileiro para a China aconteceram em fevereiro, ainda antes da abertura oficial, em junho. Até então, o produto brasileiro entrava no país via Hong Kong. "Para abastecer o Sul do país. Ainda não chegava à China continental", explica Francisco Turra, presidente da Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Frangos (Abef). O balanço da Secex mostra que entre fevereiro e maio todo o volume exportado pelo Brasil ao país asiático partiu do Paraná. Em junho, após a abertura oficial, o Paraná (79%) passou a dividir o mercado chinês com Goiás (14%) e Rio Grande do Sul (7%).

Agora, o estado quer recuperar o terreno perdido. Para isso, o Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Estado do Paraná (Sindiavipar) quer aumentar o número de empresas paranaenses habilitadas a exportar carne de frango para a China. Atualmente, dos 33 abatedouros associados ao sindicado, 24 possuem habilitação para exportação. Desses, apenas seis são certificados por Pequim. Ainda assim, o Paraná é o segundo estado em número de habilitações, atrás apenas de Santa Catarina, com oito. Na lista dos estabelecimentos autorizados pelos chineses, há ainda cinco exportadores do Rio Grande do Sul, dois de Mato Grosso do Sul, e um de Minas Gerais, Goiás e São Paulo.

De acordo com o presidente do Sindiavipar, Domingos Martins, a idéia é que as empresas que hoje já estão habilitadas a exportar para outros países – como o Japão, maior consumidor da carne de frango paranaense no ano passado – também possam enviar seus produtos à China. Segundo Martins, o estado irá encaminhar um pedido formal ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para "convidar missões chinesas para virem ao Brasil conhecer de perto o padrão de qualidade da produção avícola paranaense".


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink