A importância do Dia de Campo

Agronegócio

A importância do Dia de Campo

As trocas de informações, tecnologias e experiências são fundamentais
Por:
2037 acessos
As trocas de informações, tecnologias e experiências são fundamentais em quaisquer níveis do conhecimento e no campo não poderia ser diferente. Dessa forma, todos os anos, antes de iniciar as safras e até mesmo durante o período do plantio e colheita, empresas, instituições de ensino e pesquisa se reúnem com os produtores rurais nos chamados Dias de Campo. O que seria dos estudos para combater, por exemplo, a ferrugem asiática e os nematoides se não fossem as trocas de conhecimento entre produtores, comunidade científica e fabricantes de defensivos agrícolas? Outro assunto muito discutido nessas ocasiões é a sustentabilidade ambiental.


O produtor rural Ricardo Arioli Silva, vice presidente Oeste da Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado de Mato Grosso (Aprosoja-MT), avalia o Dia de Campo como uma forma positiva de desenvolvimento tecnológico. Segundo ele, a partir destes eventos se pode conhecer detalhadamente os lançamentos em termos de tecnologias, novas variedades e ainda se informar mais, tanto com outros produtores como com técnicos e engenheiros. "Como produtor eu sou um grande frequentador do Dia de Campo. Nessas ocasiões temos a oportunidade de, inclusive, planejar a próxima safra a partir dos novos produtos e tecnologias apresentadas e também do que foi praticado na safra anterior e em eventos anteriores".


O produtor rural Ademir Rostirolla, que planta milho, soja, algodão girassol e eucalipto no município de Campos de Júlio, diz acreditar que um dos motivos de Mato Grosso ser o maior na produção de grãos no país se deve fundamentalmente às trocas de informações durante o Dia de Campo. "Hoje somos o Estado que mais realiza este tipo de evento no país. Assim, ao longo dos últimos anos, fomos nos aperfeiçoando, criando novas alternativas de combate a determinadas pragas. Além de implementarmos um aumento considerável de produtividade".


A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) é uma das que mais desenvolve novas tecnologias no país. Entre o que já foi apresentado estão a produção de mudas com aplicação de biotecnologia, manejo da floresta (inclusive por meio digital), melhoramento genético de bovino e ovino, boas práticas na ordenha manual, seleção e classificação de farinha de mandioca e cultivo de hortaliças com cobertura plástica, entre outras.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink