Abates de frango crescem 14% no MT
CI
Agronegócio

Abates de frango crescem 14% no MT

Este ano foram abatidas 158,373 milhões de cabeças contra 137,989 milhões em 2010
Por:
Abate de aves em Mato Grosso registrou expansão de 14,7%, no acumulado de janeiro a setembro, em comparação com igual período do ano passado. Este ano foram abatidas 158,373 milhões de cabeças contra 137,989 milhões em 2010. Em 2011, o maior volume foi alcançado no 3º trimestre, quando contabilizou 55,726 milhões, ante 53,343 milhões no 2º trimestre e, 49,304 milhões, nos primeiros 90 dias do ano.


No comparativo com o 3º trimestre de 2010, o incremento no volume de abates foi de 11%, sendo que na época haviam sido abatidas 50,182 milhões de aves em Mato Grosso. Pesquisa Trimestral do Abate de Animais,  divulgada nesta quinta-feira (15) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aponta incremento no abate de suínos, bovinos e na produção de leite, ovos e couro, também em território estadual.

Suinocultura garantiu o abate de 1,527 milhão de animais até o nono mês de 2011, volume 5,19% acima do observado no mesmo período do ano passado, quando somou 1,451 milhão. Volume de abates no 3º trimestre deste ano também foi maior que nos anteriores, somando 531,798 mil suínos enviados aos frigoríficos do Estado,

contra 474,732 mil e 520,590 mil no 1º e 2º trimestres de 2011, respectivamente. Em relação ao 3º trimestre de 2010, quando foram abatidos 507,931 mil animais, volume subiu 4,7% neste ano.

Para o conselheiro da Associação de Criadores de Suínos de Mato Grosso(Acrismat), Raulino Machado, a crise enfrentada pelo setor, com queda nos preços da carne e restrição do mercado internacional desde junho deste ano pela Rússia, principal comprador da produção brasileira e mato-grossense, impactaram nos resultados, que, à exceção desses problemas, poderiam ser melhores. “Em Mato Grosso, o plantel de suínos se manteve estável”. Vice-presidente da Associação Mato-grossense de Criadores de Aves (Amav), Alécio Di Domênico, acredita que o
impacto no volume de abates no setor foi provocado principalmente pela atividade da planta industrial da Sadia, no município de Lucas do Rio Verde. “Os demais frigoríficos têm mantido a quantidade de animais destinada ao abate”.

Brasil - Dados nacionais apontam que, para o 3º trimestre, o abate de frangos foi o maior registrado pela série histórica, desde 1997, totalizando 1,347 bilhão de cabeças no período, 2,8% a mais que no trimestre anterior e 5% acima do mesmo período do ano passado. Três estados do Sul respondem, juntos, por 59,1% do abate nacional de aves, seguido da região Sudeste, com 21,4% do total nacional.


No cenário brasileiro, o abate de suínos também foi recorde, alcançando 9,065 milhões de cabeças de julho a setembro deste ano, representando um aumento de 5,2% em relação ao trimestre imediatamente anterior e de 9,1% sobre o mesmo período de 2010. Região Sul respondeu por 66,5% de todo abate nacional de suínos registrado na mesma base de comparação.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.