Aberta simbolicamente a vacinação contra a aftosa na etapa de novembro
CI
Agronegócio

Aberta simbolicamente a vacinação contra a aftosa na etapa de novembro

Mato Grosso do Sul deverá imunizar mais de 7,8 milhões de bovinos e bubalinos
Por:

Mato Grosso do Sul deverá imunizar mais de 7,8 milhões de bovinos e bubalinos contra a febre aftosa nesta etapa de novembro, segundo informações da Iagro - Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal.  Desde 2008, o Planalto e o Pantanal apresentam status de área livre de febre aftosa com vacinação, de acordo com a OIE - Organização Internacional de Saúde Animal (OIE). Em 2011, a região de Fronteira também obteve esta condição.

Para colaborar com o cumprimento das normas sanitárias, garantir a manutenção do status e fortalecer o trabalho realizados pela Iagro, o Sistema Famasul - Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul  e a Embrapa Gado de Corte - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária fazem a abertura simbólica da vacinação contra a febre aftosa nesta terça-feira (03). 

O reconhecimento do status é resultado do trabalho realizado pelos produtores rurais do Estado, com a orientação da Iagro e do Mapa - Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. A classificação da OIE abre portas para o mercado internacional. Para o presidente do Sistema Famasul, Mauricio Saito, ela consolida o desempenho do produtor rural dentro da porteira que resulta em uma cobertura vacinal acima de 97% no Estado. "Mato Grosso do Sul é referência nacional em sanidade e produção de qualidade. Fruto de um trabalho feito com adesão de tecnologias aplicadas no meio rural. Com uso de tecnologias, que vão desde a inseminação até técnicas sustentáveis como inserção do Sistema ILPF - Integração, Lavoura, Pecuária e Floresta, consolidamos o empreendedorismo do produtor rural", destaca o dirigente.

Para o secretário de Estado de Produção e Agricultura Familiar, Fernando Lamas, o evento comprova a importância da sanidade para o desenvolvimento econômico do Estado. "Com países exigindo cada vez mais qualidade e sanidade da nossa carne, eventos como este ocuparão espaços de destaque cada vez maior". Para o chefe geral da Embrapa, Cleber de Oliveira, o trabalho dos produtores rurais e das instituições públicas e privadas deve ser reconhecido nacionalmente e internacionalmente. "A importância de eventos como este é indiscutível e inquestionável. Em 10 anos, o Brasil  tem o status de livre de aftosa com vacinação e é relevante pensar que um único animal sem vacinar pode causar danos irreparáveis".

Participaram do evento, o presidente  da Famasul, Mauricio Saito; o chefe geral da Embrapa Gado de Corte, Cleber de Oliveira; o presidente do CRMV/MS - Conselho Regional de Medicina Veterinária,  João Vieira;  o diretor tesoureiro da Famasul e presidente da Fundação MS, Luis Alberto Moraes Novaes; a diretora secretária da Federação, Terezinha Candido;  o diretor executivo da instituição , Lucas Galvan;  os fiscais agropecuários da SFA/MS - Superintendência Federal da Agricultura , Newton e César Moreira da Silva e Jamil Manoel Leal Filho; e o diretor presidente da Iagro, Luciano Chiochetta.

A vacinação no Pantanal, para os optantes da etapa novembro, é obrigatória de mamando a caducando, ou seja, animais de todas as faixas etárias devem ser imunizados. Já no Planalto, é obrigatória a imunização dos animais de 0 a 24 meses.  Nas duas regiões, o prazo inicia-se nesta terça-feira (03).  No planalto, o prazo para vacinar o rebanho finaliza no dia 07 de dezembro, enquanto que no pantanal, os produtores têm até o dia 20 de dezembro para concluir a imunização.

Na região de fronteira, a segunda etapa da vacinação iniciou no dia 13 de outubro e terminará no dia 27 de novembro. Atendendo ao pedido da Famasul, recentemente a Iagro modificou a faixa etária do rebanho da fronteira a ser vacinada na segunda etapa, passando de mamando a caducando para a imunização dos bovinos e bubalinos de 0 a 24 meses. A alteração teve o aval do Mapa.

O calendário é diferenciado nas três regiões por determinação da Iagro, devido ao resultado de estudos epidemiológicos.  A mudança na vacinação da aftosa  para todo o rebanho do Planalto, passando de novembro para maio, ocorreu em  2012, atendendo demanda dos produtores defendida pela Famasul, por ser este o período mais adequado para reunir e vacinar o rebanho, facilitando o manejo nas propriedades.

A vacinação contra febre aftosa é obrigatória no Brasil e o produtor que não realizar o procedimento de imunização receberá um auto de infração e multa e terá sua ficha sanitária bloqueada na Iagro, com isso ele não poderá transportar ou comercializar o animal.

Calendário de vacinação de Mato Grosso do Sul - 2ª Etapa

-Fronteira: de 13 de outubro a 27 de novembro (registro até 14 de dezembro)

-Planalto:  de 03 de novembro a 07 de dezembro (registro até 18 de dezembro)

-Pantanal:  de 03 de novembro a 20 de dezembro (registro até 30 de dezembro)

A região de Fronteira, antiga ZAV - Zona de Alta Vigilância, possui 4% do rebanho estadual e é o território vizinho à Bolívia e ao Paraguai, composto pela totalidade dos municípios de  Antônio João, Mundo Novo e Japorã; e parte dos municípios de Aral Moreira, Bela Vista, Caracol, Coronel Sapucaia, Corumbá, Ladário, Paranhos, Ponta Porã, Porto Murtinho e Sete Quedas. Nesta região, o efetivo bovino atinge aproximadamente 670 mil cabeças.

O Pantanal, com 16% do rebanho, é composto pelas áreas inundáveis de Corumbá, Ladário e em parte dos municípios de Coxim, Miranda, Aquidauana, Porto Murtinho e Rio Verde de Mato Grosso. Nesta região, o efetivo bovino alcança aproximadamente 3,2 milhões de cabeças.

Com 80% dos bovinos e bubalinos de MS, o Planalto é formado pelos demais municípios fora das regiões citadas, onde não há inundação nos períodos chuvosos. Com total de aproximadamente 14,9 milhões de animais.

 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.