Abitrigo deve acionar Argentina

Agronegócio

Abitrigo deve acionar Argentina

Farinha argentina ingressa como pré-mistura e é subtaxada
Por:
2 acessos

A Associação Brasileira da Indústria de Trigo (Abitrigo) deve pedir compensações ao Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio por conta da entrada de pré-mistura de farinha argentina no mercado nacional.

A pré-mistura é criticada há anos pelo setor porque a Argentina vem aplicando alíquotas diferentes. "É um claro incentivo do governo argentino para exportar pré-mistura", avaliou o presidente da Abitrigo, Samuel Hosken. De acordo com o dirigente, o país vizinho faturou 39 milhões de dólares com a venda do produto ao Brasil "operação tarifada em 5%" e 10,9 milhões de dólares em farinha "que paga taxa de exportação de 20%". A entidade aguarda a conclusão da argumentação jurídica, o que deve ocorrer até o final de março, a fim de apresentar o pedido administrativo.

No Estado, o presidente do Sindicato das Indústrias de Trigo (Sinditrigo), Rogério Tondo, saudou a inciativa da Abitrigo. Segundo ele, "nos últimos três anos, as importações de farinha argentina caíram a quase zero, sendo substituídas pela pré-mistura" - que consiste na simples adição de sal à farinha.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink