Abrapa promove curso na área de sustentabilidade

Agronegócio

Abrapa promove curso na área de sustentabilidade

Curso acontece de 3 a 4 de setembro
Por:
756 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.

A Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa) promove, nos dias 3 e 4 de setembro, o curso de “Relatório de Sustentabilidade nos moldes da Global Reporting Initiative (GRI4)” para os gestores de sustentabilidade da entidade e de suas associadas estaduais. O treinamento será ministrado pela BSD Consultoria.

O curso prepara os participantes para a coordenação do processo de relato de sustentabilidade. Os participantes adquirem uma visão geral do método, desenvolvem um plano de ações a serem realizadas e são informados sobre os potenciais desafios e benefícios do relato de sustentabilidade.

“Estamos, cada vez mais, nos aperfeiçoando nos processos de certificação em sustentabilidade. Recolhemos os primeiros resultados do programa Abr, após o benchmarking com a BCI e tivemos números muito expressivos. Agora é preciso utilizar estes números de forma objetiva para estarmos sempre em processo de melhoria e crescimento”, diz o presidente da Abrapa, Gilson Pinesso.

O relatório de sustentabilidade é a principal ferramenta de comunicação do desempenho social, ambiental e econômico das organizações. O modelo da GRI é, atualmente, o mais completo e mundialmente difundido. Seu processo de elaboração contribui para o engajamento das partes interessadas da organização, a reflexão dos principais impactos, a definição dos indicadores e a comunicação com os públicos de interesse.

De acordo com o gestor de sustentabilidade da Abrapa, Denílson Galbero, o objetivo principal é manter todos os envolvidos no processo de certificação de sustentabilidade atualizados no que há de mais moderno em relação ao método, de forma a fortalecer a compreensão de relatórios de sustentabilidade como uma ferramenta de comunicação e de gestão interna.

“Queremos que todos conheçam a forma de realizar o GRI, entendam as demandas processuais e documentais do relatório, para, juntos, adequarmos este processo à realidade da Abrapa. Assim, no futuro, poderemos implantar este método no programa Algodão Brasileiro Responsável (ABR)”, diz Galbero.
 
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink