Acompanhe o desempenho de sexta-feira para açúcar, café, suco e soja
CI
Agronegócio

Acompanhe o desempenho de sexta-feira para açúcar, café, suco e soja

Por:

Açúcar - mercado técnico

O mercado futuro de açúcar fechou em baixa no curto prazo na bolsa de Nova York na sexta-feira, dia de vencimento do contrato de maio. Julho recuou 8 pontos em relação ao pregão anterior, encerrando a 6,95 centavos de dólar por libra-peso. De acordo com analistas ouvidos pela Dow Jones Newswires, o mercado foi agitado porque houve rolagem de posições de maio e posicionamento de fim de mês em julho.

Maio fechou com queda de 5 pontos a 6,58 centavos por libra-peso. Tradings compraram o spread maio/julho, mas outras venderam. Fundos também compraram, o que fez julho subir no decorrer do pregão, mas vendas derrubaram os preços. No mercado interno, o indicador Cepea/Esalq para a saca de açúcar ficou em R$ 24,31ante R$ 25,23 na quinta.

Café - fundos pressionam

Um movimento de vendas por parte de fundos de investimento fez os contratos de café recuarem na bolsa de Nova York na sexta-feira. Segundo a agência Dow Jones Newswires, um só fundo vendeu milhares de lotes, mas as compras das indústrias frearam a queda. Os papéis de julho recuaram 100 pontos ou 1,43%, para 69,10 centavos de dólar por libra-peso. Setembro fechou a 71,40 centavos de dólar, queda de 95 pontos ou de 1,31%.

A Associação de Café e Cacau do Vietnã anunciou que o país vai reduzir a produção em 5,98% na safra 2004/05, para 11 milhões de sacas. O país exportou 30,5% mais até abril, somando 8,85 milhões de sacas. No mercado doméstico, a saca de 60 quilos negociada em São Paulo recuou 0,26% na sexta-feira, para R$ 199,44, segundo o indicador diário Cepea/Esalq.

Suco - compras especulativas

Após quedas consecutivas na semana, as cotações do suco de laranja voltaram a subir na bolsa de Nova York na sexta-feira, com um movimento de compras especulativas. Os contratos para julho fecharam a 58,10 centavos de dólar por libra-peso, alta de 110 pontos (1,93%). Os futuros para julho valorizaram 105 pontos e atingiram 60,50 centavos de dólar. Segundo a agência Dow Jones Newswires, ainda há muitas opções em aberto para maio.

O mercado nessa época cai para 2 mil a 3 mil contratos e havia 8 mil contratos na sexta-feira. As indústrias da Flórida processaram 12,7% menos na semana encerrada em 24 de abril, atingindo 4,245 milhões de galões. No mercado interno, a caixa de 40,8 quilos da laranja pêra destinada às indústrias de suco saiu por R$ 4,50 na média paulista, segundo o Cepea/Esalq.

Soja - Brasil puxa alta

O fato de a China ter barrado um carregamento de soja brasileira e a nova previsão da Safras & Mercado para a produção brasileira nesta safra 2003/04 - 49,98 milhões de toneladas - ajudaram a impulsionar as cotações da soja na sexta-feira em Chicago. Os contratos com vencimento em julho encerraram o dia negociados a US$ 10,13 por bushel, em alta de 13 centavos de dólar.

Os papéis do farelo também tiveram valorização na sexta-feira, mas os preços do óleo de soja registram retração. De acordo com Carlos Dávalo, da Granos Corretora, os ganhos em Chicago causaram surpresa no mercado brasileiro, que em abril apresentou certa tranquilidade, com a saca negociada em torno de R$ 46,50 no Mato Grosso do Sul, com picos de R$ 49.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink