ADAB e MAPA realizam Treinamento do Programa Nacional de Sanidade dos Equídeos

Agronegócio

ADAB e MAPA realizam Treinamento do Programa Nacional de Sanidade dos Equídeos

A expectativa é que mais de 50 veterinários autônomos participem do evento
Por:
527 acessos

A expectativa é que mais de 50 veterinários autônomos participem do evento

Com o objetivo de treinar e habilitar veterinários autônomos para a colheita de material para diagnóstico da doença infectocontagiosa Mormo (causada por uma bactéria que atinge homens e equídeos), a Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB), vinculada à Secretaria de Agricultura (SEAGRI) e o Ministério da Agricultura (MAPA) promovem o 22° Treinamento do Programa Nacional de Sanidade dos Equídeo, nos dias 04 e 05 de janeiro de 2017, em Vitória da Conquista.

A expectativa é que mais de 50 veterinários autônomos participem do evento, que contará com palestras com temas como: Resenha dos Equídeos, Situação Atual do Mormo na Bahia, Programa Estadual de Sanidade dos Equídeos, Legislação e Metodologia de Diagnóstico Laboratorial para Mormo. As inscrições serão realizadas com Creso Prates, da ADAB, em Vitória da Conquista e as informações podem ser obtidas através do e-mail creso.prates@adab.ba.gov.br e pelo telefone (77) 98824 577.

Geralmente este treinamento é realizado em Salvador, mas em solicitação dos Médicos Veterinários da região de Vitória da Conquista, este será no município e o segundo evento promovido no interior do Estado. Já foram treinados e cadastrados mais de 300 veterinários, que constituem uma extensão do Serviço Oficial de Defesa Sanitária Animal.

O Curso será promovido com o apoio da Associação dos Médicos Veterinários de Vitória da Conquista e região, através da Superintendência de Agricultura do Estado da Bahia (SFA/MAPA). Participarão como palestrantes Dr. Jorge Ribas (Coordenador Geral do LADESA/ADAB), Dr. Davi Freitas (Coordenador do Programa de Sanidade dos Equídeos/ADAB) e o Dr. Argeu Lima (Coordenador do Programa Nacional de Sanidade dos Equídeos na Bahia, pelo MAPA).

A doença

O Mormo foi reintroduzido na Bahia em 2012, no município de Palmas de Monte Alto. Após este caso, outros 18 casos foram identificados, no Estado, com o saneamento de todos os casos. No momento, não existe nenhuma propriedade interditada com a doença na Bahia, mas o produtor tem que estar em alerta para não introduzir o Mormo na sua propriedade uma vez que a doença reapareceu em todos os estados do Brasil.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink