Adab homenageia ex-diretores da instituição


Agronegócio

Adab homenageia ex-diretores da instituição

A defesa agropecuária na Bahia termina o ano de 2011 com o reforço de 12 novos veículos para compor sua frota
Por:
1539 acessos
A defesa agropecuária na Bahia termina o ano de 2011 com o reforço de 12 novos veículos para compor sua frota. As pick-ups tipo ranger, resultado de um convênio com o Ministério da Agricultura e Superintendência Federal da Agricultura foram entregues na terça-feira (27), durante a cerimônia em homenagem aos ex-diretores da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab).


Na solenidade, marcada por um clima de muita emoção, foi inaugurada uma galeria de fotos dos ex-diretores da instituição: José Alberto da Silva Lira, entre os anos de 1999 a 2002, Luciano José Costa Figueiredo, 2002 a 2007, Altair Santana de Oliveira, 2007 a 2008 e Cássio Ramos Peixoto, entre 2008 e 2011. Na oportunidade, o atual diretor geral da instituição, Paulo Emílio Torres também prestou homenagens aos profissionais do ano, Valentim Fidalgo, Luis Bispo e José Ignácio, além do diretor do Departamento de Defesa Animal (DDA), Edson Diogo pelos anos de serviço à defesa agropecuária na Bahia.

Presente ao evento, o secretário da Agricultura, Eduardo Salles, agradeceu a presença os ex-dirigentes, lembrando que os resultados alcançados pela instituição são frutos do intenso trabalho desenvolvido por eles. “Os ex-diretores da Adab são como marcos históricos desta autarquia, reconhecida e elogiada nacionalmente pela eficiência de seus profissionais e pela garra com a qual sempre foi dirigida”, disse Salles.

O presidente da Federação da Agricultura do Estado da Bahia (Faeb), também participou da cerimônia e salientou que a Agência, através de seus diretores, sempre esteve perto do produtor. “Para ser dirigente é necessário estar atento às demandas da agropecuária, ouvindo criadores e produtores. E, sem dúvida este é o perfil de todos os ex-dirigentes desta estimada instituição”, ressaltou João Martins, seguido pela Superintendente Federal da Agricultura (SFA), Virgínia Hagge. “Trabalhar com a agropecuária na Bahia faz todo o sentido tendo parceiros como a Adab. E é uma felicidade para a SFA saber que as ações em conjunto geram bons resultados para o nosso Estado”, destacou.


Torres lembrou dos principais avanços da instituição, desde sua criação em 1999, entre eles a Certificação Internacional do Estado como Zona Livre de Febre Aftosa com Vacinação reconhecida pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), a parceria com a Moscamed Brasil e Mapa para o desenvolvimento do Programa de Controle das Moscas-das-Frutas, que este ano foi considerado como programa de excelência internacional no referido monitoramento. “Somos exportadores de conhecimento na construção de estruturas ágeis, autônomas e eficientes para a defesa agropecuária”, ressaltou o primeiro diretor geral da Adab, José Alberto da Silva Lira, lembrando dos desafios de sua gestão e da superação das dificuldades iniciais para estabelecer a Adab como referência no setor.

Outro avanço citado pelo diretor geral da Adab foi a criação do Programa Fitossanitário do Algodão e a criação do Proalba, contribuindo para que a Bahia se consolidasse atualmente como o segundo maior produtor nacional de algodão e o primeiro em qualidade de fibra no país, a implantação da Guia de Trânsito Animal e da Permissão de Trânsito de Vegetais eletrônica e online. “Todos os avanços os resultados fazem parte de um elo composto por profissionais competentes e gestores comprometidos com a defesa agropecuária em nosso Estado”, acrescentou o professor Luciano Figueiredo, gestor da Adab entre 2002 e 2007.

A certificação da Bahia como livre de pragas dos citros, consolidando o Estado entre os maiores produtores nacional de citros e primeiro produtor mundial de graviola também foram citados pelo atual diretor da Adab, assim como a certificação de propriedades livres de Brucelose e Tuberculose, colocando a Bahia no terceiro lugar do ranking nacional. “As conquistas foram inúmeras, mas a maior delas durante todo o nosso trabalho teve como base a questão social, o bem-estar dos profissionais da Adab e da população”, destacou Altair Santana de Oliveira, que esteve à frente da instituição em 2007 e 2008.


Outros fatos marcantes para a Agência foram a Certificação da Bahia como livre do Mofo Azul, viabilizando a exportação do tabaco para o mercado chinês, a classificação do controle da Raiva dos Herbívoros para o status A, a equivalência do Sistema de Inspeção Estadual ao Sistema de Inspeção Federal (SISBI), a implantação do Laboratório de Defesa Sanitária Animal (Ladesa) em parceria com a Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), mais recentemente, a extinção da Zona Tampão e criação da Zona de Proteção, a criação dos projetos de Entrepostos Frigoríficos, Matadouros Avícolas, a classificação para o grupo B em sanidade avícola e a redução da faixa etária de vacinação contra a febre aftosa para animais com até 24 meses. “A defesa agropecuária é uma missão diplomática e solidária, feita com amor, comprometimento, zelo e, acima de tudo, com a competência de profissionais como os que temos aqui, sem os quais esses resultados não seriam alcançados”, lembrou Cássio Peixoto, que dirigiu a Adab entre os anos de 2008 e 2011.

Encerrando a noite, Torres fez um agradecimento especial aos ex-diretores. “Obrigado, senhores, por nos ensinar que vale a pena ser médico veterinário, engenheiro agrônomo, técnico e auxiliar de fiscalização. Que vale a pena ser Procurador, assessor, coordenador, gerente, funcionário da limpeza, motorista, recepcionista, secretário e estagiário desta instituição. E, principalmente, obrigado por nos ensinar que vale a pena ser defesa agropecuária na Bahia, tendo cada um de vocês como mestres”.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink