Adapar altera portaria de semeadura e colheita de soja

Agronegócio

Adapar altera portaria de semeadura e colheita de soja

De acordo com a nova portaria, para efeito fitossanitário, não deve haver plantas de soja emergidas antes de 16 de setembro
Por:
2197 acessos

A Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento (Seab), emitiu a Portaria nº 189 e estabelece que para efeito fitossanitário, não deve haver plantas de soja emergidas antes de 16 de setembro. A nova portaria altera a anterior (nº 193), que estabelece o período de semeadura para a cultura da soja entre 16 de setembro a 31 de dezembro. O objetivo é esclarecer a importância de conter as plantas vivas antes do período recomendado para controle da ferrugem asiática, mas não impede que o plantio ocorra antes da data estipulada.

Para a Adapar, esse período de vazio sanitário é fundamental para que as lavouras iniciem seu desenvolvimento sem a presença do fungo causador da doença. Se houver antecipação da semeadura, o produtor poderá colher precocemente, podendo aproveitar oportunidades para novas opções de cultivo no período da safrinha.

Conforme portaria da Adapar em vigor, o plantio de soja na segunda safra, entre junho a setembro, continua proibido como medida para evitar a formação de hospedeiros – por meio de plantas vivas – para os fungos da ferrugem asiática. A medida atende os interesses dos sojicultores paranaenses e, segundo o secretário estadual da agricultura, Norberto Ortigara, é bem vista pela pesquisa agrícola. “Essa medida vai resultar em menos aplicação de fungicidas nas plantas, com chance de sucesso para as lavouras que terão menos resíduos químicos. Além disso, os produtores podem colher a soja antes e ganham oportunidade para plantar o milho safrinha em um momento adequado para escapar de geadas intensas que ocorrem no inverno, quando a cultura ainda está se desenvolvendo”, afirmou Ortigara.

Riscos

A alteração na portaria permite que o produtor inicie o plantio de soja antes do calendário oficial previsto para a safra de verão, no entanto, o calendário agrícola, com respaldo do seguro rural do Proagro, prevê que o plantio no Paraná seja iniciado a partir de 16 de setembro.

De acordo com o diretor de Defesa Agropecuária da Adapar, Adriano Luiz Riesemberg, a pesquisa agronômica recomenda o plantio da soja o mais cedo possível para que as lavouras tenham menor incidência do fungo que causa a ferrugem. Mas o produtor deve estar ciente que ao antecipar a semeadura vai correr os riscos inerentes à época de transição entre as estações do ano, como geadas de final de inverno. “Para fins de controle da doença, o que interessa é que não haja plantas vivas de soja até o dia 16 de setembro”, ressaltou.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink