Agricultor financia sistema de irrigação com a própria colheita
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,676 (-0,11%)
| Dólar (compra) R$ 5,54 (1,35%)

Imagem: Marcel Oliveira

BARTER

Agricultor financia sistema de irrigação com a própria colheita

No sistema de “Barter”, os grãos são usados para pagar o financiamento
Por: -Aline Merladete
504 acessos

Produtor de café há cerca de 40 anos, Agenaldo Gaygher decidiu, em 2018, que era hora de mudar a forma de irrigar sua lavoura, buscando uma alternativa mais eficiente e econômica para as suas propriedades em Sooretama, no Norte do ES. Hoje, dois anos depois, ele já colhe excelentes resultados e tem bons motivos para comemorar. O investimento foi feito por meio do financiamento "Barter", oferecido pela Hydra Irrigações, em que o produtor pode obter equipamentos ou até mesmo um sistema completo de irrigação usando os grãos colhidos em sua própria produção como forma de pagamento. 

Por meio do investimento, Gaygher trocou a aspersão para o método de gotejamento, e viu seu consumo de água e energia diminuir significativamente (economia de até 30%) e ainda garantiu uma boa produtividade (70 sacas por hectare) já na primeira colheita.

“Quando se pensa em uso racional da água, o gotejamento é hoje o melhor método. Através de um sistema com mangueiras com orifícios, a água vai saindo gota por gota e molhando uma região específica. Perde-se bem menos água. Eu pude adotar esse sistema há dois anos, com a ajuda do financiamento ‘Barter’ da Hydra, e estou muito satisfeito”, conta o produtor.

Segundo Gaygher, a operação foi muito simples, sem burocracias. O valor do investimento está sendo pago no período de três anos, com parcelas fixas. “Optei por esse financiamento por não precisar ir a banco ou instituição financeira e porque o valor do negócio ficou justo”, explica.

No sistema de “Barter”, os grãos são usados para pagar o financiamento, como explica  o diretor da Hydra Irrigações, Elídio Torezani.  “Para isso, foi firmada uma parceria com uma trading que atua como agente financiador e recebedor do volume de sacas, de acordo com o negócio contratado. Essa negociação é intermediada pela Unibarter, que é parceira no processo de implantação”, destaca Torezani. 

Antes de realizar a operação, são necessárias algumas etapas, como análise de crédito, fixação do preço futuro do café e o prazo de entrega da tecnologia de irrigação bem como dos grãos. Os interessados nessa forma de investimento devem procurar a loja da Hydra, que fica no Centro de Linhares. Também há as opções de atendimento por WhatsApp, e-mail e pelo site da empresa.

Irrigação
Os produtores estão no período de colheita de café conilon, o momento mais esperado do ano. Vários fatores contribuem para que o objetivo anual seja alcançado, entre eles, a elaboração e a execução de um bom projeto de irrigação.  “Para usar a água da irrigação de forma racional, é necessário que se utilize de conhecimento técnico e especializado. Muitos produtores acabam usando um sistema sem o projeto adequado. Com um bom estudo, e a Hydra auxilia nesse planejamento e desperdícios podem ser evitados”, pontua Elídio Torezani.

Pioneira na aplicação de conhecimento e de técnicas para priorizar a economia de água na irrigação no País, a Hydra, com sede em Linhares (ES), tem experiência de quase três décadas de atuação e pesquisa para associar em seus projetos critérios agronômicos rigorosos a equipamentos de ponta. O objetivo é promover alta performance de todos os recursos, considerando as necessidades e especificidades de cada cliente.

Para garantir uma boa colheita, o diretor da Hydra destaca que é importante cumprir uma série de etapas, além da irrigação, como escolha do material genético, plantio, tratos culturais, controle fitossanitários, nutrição, entre outras.

Torezani destaca ainda que a ideia do projeto de "Barter" é justamente ampliar o acesso à irrigação de boa qualidade para garantir alta produtividade na lavoura. “Queremos dar oportunidade para o crescimento dos produtores, mas com um investimento acertado e sustentável, voltado para o aumento da produção”, conclui.

Informações da assessoria.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink