Agricultores familiares nordestinos terão R$ 2,5 bilhões nesta safra

Agronegócio

Agricultores familiares nordestinos terão R$ 2,5 bilhões nesta safra

Os recursos atendem às linhas de custeio, investimento e comercialização do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf)
Por:
172 acessos

Mais de 500 pessoas se reuniram, na manhã desta terça-feira (1º), na praça central de Icó, município localizado no Sudoeste do Ceará, para acompanhar o lançamento do Plano Safra Nordeste 2009/2010. Agricultores familiares, ex-posseiros e trabalhadoras rurais receberam, alguns pela primeira vez, políticas públicas específicas formuladas para eles.

Para o ministro do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel, a presença desse público na solenidade é prova incontestável de que o Brasil está mudando. “Todo o esforço do Governo Federal é para a gente se aproximar de vocês. Isso porque a gente acredita no trabalho de vocês, assentados da reforma agrária e agricultores familiares”, afirmou.

Nesta safra, a estimativa é colocar à disposição R$ 2,5 bilhões para beneficiar 850 mil agricultores familiares nordestinos. Os recursos atendem às linhas de custeio, investimento e comercialização do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Apenas no Ceará, no âmbito do Pronaf, serão R$ 450 milhões para beneficiar quase 150 mil agricultores.

Os primeiros financiamentos desta safra no Nordeste foram entregues pelas mãos do ministro Guilherme Cassel e do governador do Ceará Cid Gomes. São dois contratos Agroamigo (Pronaf B), no valor de R$ 2 mil cada um, para reforma de aviário, aquisição de aves, equipamentos e ração e para aquisição de material para confecção de vestuário (tecidos, linhas, botões etc).

Muitos dos agricultores presentes fazem parte dos mais de cinco mil ex-posseiros que receberam o título de propriedade de suas terras, graças a um convênio firmado pelo Incra em parceria com o governo do estado. “O Ceará é o mais avançado em termos de regularização fundiária, porque temos uma boa articulação com o governo estadual. A regularização muda a vida do agricultor porque dá a ele a chance de acessar créditos e assegurar o direito sobre a terra onde ele sempre viveu”, declara o superintendente do Incra no Ceará, Raimundo Amadeu de Freitas.

Edmilson Augusto da Silva, 62 anos, é um dos trabalhadores que receberam o título. Ele conta como essa ação muda sua vida. “É muita felicidade, esse título melhora mil vezes porcento a minha vida. Sempre trabalhei na agricultura e não tinha garantia nenhuma para minha família. Agora, posso ficar sossegado, que tenho como deixar uma segurança para meus filhos”.

Igualdade de gênero

Também foram entregues dois contratos no valor total de R$ 30,77 mil, referente ao Pronaf Mulher, que proporcionará a aquisição de matrizes bovinas e implantação de capineira. Outros dois contratos da linha de crédito Mais Alimentos foram entregues no valor total de R$ 118.491 para financiar a compra de trator, aradora, debulhadeira, eletroforrageira, matrizes bovinas e implantação de capineira.

Dois grupos de assentadas do Incra oficializaram o acesso ao Crédito Apoio Mulher e passaram a ser fundamentais na dinâmica econômica de suas regiões. Representando as 18 mulheres do assentamento Rosa Luxemburgo, de Jaguaruana (CE), que receberam o crédito no valor de RS 2,5 mil por família, Maria Gilmara Lopes Silva conta como o crédito irá auxiliar no desenvolvimento de suas famílias. “Antes a gente trabalhava na agricultura e no artesanato de forma individual. Agora, vai ser coletivo e vai aumentar a nossa renda”, comemora.

As trabalhadoras rurais também receberam um aliado importante na luta a favor da igualdade de gêneros no meio rural. O Expresso Cidadã, ônibus equipado para emitir documentos civis e trabalhistas das mulheres do campo, começou a circular no estado. Anacélia da Silva Lemos, 21 anos, foi uma das beneficiadas. Ela recebeu pela primeira vez a carteira de trabalho e planeja um novo futuro daqui para frente. “Este documento é a verdadeira cidadania. Quero logo começar a trabalhar e ajudar a minha família”.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink