Agricultores levantam custos da produção de arroz em SC
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,782 (-0,26%)
| Dólar (compra) R$ 5,38 (2,78%)

Imagem: Arquivo Agrolink

CUSTOS

Agricultores levantam custos da produção de arroz em SC

O arroz semeadura também teve ganho de preço e produtividade
Por:
401 acessos

Técnicos e produtores de arroz reuniram-se em encontro virtual nesta terça (18), em Araranguá, no sul do Estado, para levantamento de custos da produção regional, atividade que integra o projeto Campo Futuro, desenvolvido pela Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (FAESC), em parceria com a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (CEPEA). A proposta é disponibilizar informações para os produtores sobre o mercado, auxiliando-os nas tomadas de decisões.

O painel on-line, via aplicativo Zoom, foi conduzido pelo assessor técnico da CNA, zootecnista Thiago Rodrigues e pelo técnico do CEPEA, engenheiro agrônomo Renato Ribeiro. Parte dos produtores participaram da videoconferência na sede do Sindicato Rural do município, com tela de projeção e em atendimento às medidas de segurança determinadas pelos órgãos de saúde para prevenção ao contágio do novo coronavírus.

Produtores e técnicos analisaram custos e produtividade alcançados pela safra 2019/2020 na cultura que é a principal da região sul. A semente pré-germinada teve ganho de produtividade de 21% em relação à safra 2018/2019 e alcançou 175 sacas por hectare. O cenário também foi favorável para os preços praticados, com aumento de 33% em relação ao período anterior. Essa condição de bom preço e maior produtividade viabilizou a atividade na região e diluiu o aumento dos custos, que foi de 16% por saca.

O arroz semeadura também teve ganho de preço e produtividade. Foram colhidas 156 sacas por hectare, 7,6% a mais que na safra anterior, porém os custos aumentam em 7,6% por saca, o que reduziu a margem de lucro dos produtores. Eles gastaram 9% a mais com mão de obra e insumos.

De acordo com o assessor técnico da CNA, Thiago Rodrigues, os dados levantados serão checados pela equipe do CEPEA junto ao mercado, compilados pela CNA e repassados aos produtores da região dentro de um mês para integrar a estatística anual.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink