Agricultura divulga previsões para a safra 2010/11 de SP

Agronegócio

Agricultura divulga previsões para a safra 2010/11 de SP

O estudo indica a provável área a ser plantada, em hectare, pelos agricultores
Por:
2386 acessos
Instituto de Economia Agrícola – IEA/Apta e Coordenadoria de Assistência Técnica Integral – Cati divulgam o primeiro levantamento para a safra agrícola 2010/11. O estudo, que indica a provável área a ser plantada, em hectare, pelos agricultores, foi realizado de 1 a 23 de setembro, através de dados obtidos pelos técnicos das Casas de Agricultura em cada um dos 645 municípios paulistas.

Para o total da área ocupada, com os sete principais produtos no plantio das águas: algodão, amendoim, arroz, batata, feijão, milho e soja, o levantamento indica acréscimo de 2,9%, comparativamente ao ano agrícola 2009/10, totalizando 1,28 milhão de hectare ante 1,25 milhão de hectare, tendo como destaque o aumento da área de algodão.

A expectativa é de acréscimo de 115,5% para a área de algodão, que deverá atingir 20,0 mil hectares plantados, principalmente pela retomada de antigas regiões produtoras no Escritório de Desenvolvimento Rural (EDR) de Avaré. A referida elevação está relacionada, sobretudo, ao crescimento da demanda externa, notadamente na China e Índia, e as altas cotações do produto nos mercados internos e externos, influenciadas pela redução dos estoques das últimas quatro safras.

As perspectivas para a safra 2010/11 de amendoim das águas apontam aumento de 4,8% na área, mantendo a tendência registrada nos últimos anos, acomodada nas condições de renovação das áreas de canaviais e na concorrência com a soja. Para a cultura do arroz - de sequeiro, várzea e irrigado -, a intenção de área plantada apresenta crescimento de 5,2%, em relação à safra passada.

O plantio de feijão das águas nesta safra ocupa 9,3% a mais de área no Estado, totalizando 82,7 mil hectares. Preços superiores aos de um ano atrás, consumo aquecido, cotações em alta e apoio do governo à comercialização são os principais fatores de estímulo para aumento de área.

A intenção de plantio da área de milho (safra de verão, incluindo o milho irrigado) é menor que da safra anterior, 576,0 mil ha. em 2010/11 ante 589,6 mil ha. em 2009/10, ou seja, 2,3% inferior nesta safra, por conta, principalmente, do preço baixo da última safra e da previsão de estiagem. Entretanto, o preço do milho subiu nos últimos meses e a expectativa de renda voltou a animar o produtor paulista.

As exportações em alta e a possível falta do produto, em razão da queda na área plantada, estão levando muitos agricultores a reverem seus planos para o grão. Com a volta das chuvas, encerrando um ciclo de estiagem, o plantio foi retomado visto que aumentou a venda de sementes nas distribuidoras. Analistas comentam que a área do milho só não vai ser maior porque os produtores optaram pela soja, outro grão com boa cotação no mercado internacional, além de ser mais resistente a uma possível falta de chuvas, pois esta safra está sob influência do fenômeno La Niña.

Se ocorrer um veranico em novembro ou começo de dezembro, as perdas no milho podem ser bem maiores do que na soja. A área irrigada de milho permaneceu com valores próximos aos apresentados ao final da safra passada, ocupando 45,1 mil hectares no Estado.

Para a área de soja (safra de verão, incluindo a soja irrigada), há expectativa de um crescimento na área ocupada com a cultura de 5,5% comparando-se à safra passada, devido aos bons preços da oleaginosa no mercado ser mais resistente aos efeitos do fenômeno La Nina e ter o custo de produção menor do que o do milho. A área com soja irrigada apresenta um crescimento ao redor de 20,0% em relação ao ano passado, totalizando 19,6 mil hectares para 2010/11.

A cultura da batata das águas tem previsão de área plantada de 10.738 ha. e deverá ser 9,7% superior que a do ano anterior, em razão da elevação dos preços no terceiro trimestre de 2010 e também a expectativa de semear o milho, aproveitando o adubo residual, após a colheita do tubérculo.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink