Agricultura familiar vai ter prioridade no Paraná


Agronegócio

Agricultura familiar vai ter prioridade no Paraná

Por:
1 acessos

O foco principal do governo Requião para a agropecuária será a agricultura familiar, mas sem esquecer também das grandes propriedades, responsáveis pelo maior volume de exportações do Paraná. A afirmação é do secretário estadual da Agricultura e vice-governador, Orlando Pessuti. "Precisamos fortalecer a agricultura familiar sem descuidar dos grandes produtores de commodities", acredita.

O governo parte da idéia de que 85% dos produtores rurais paranaenses são pequenos agricultores, por isso precisam ser fortalecidos. Por isso a extensão rural, através da Emater Paraná, empresa da qual o secretário foi funcionário, será incrementada, tendo prioridade na realização de concursos, junto com a educação.

A aplicação de recursos estaduais no setor serão feitos obedecendo a critérios que potencializem os investimentos, segundo o secretário. Para isso deve ser definido um zoneamento agrícola. "Não adianta a gente incentivar o bicho-da-seda em Morretes, como já foi feito, sabendo que não vai dar resultados", ilustra. Outro cuidado que os técnicos deverão tomar é com relação ao mercado. Isto significa que, pelo menos pela promessa do secretário, nenhum programa deve incentivar culturas que não tenham liquidez.

Um exemplo desta forma de trabalhar é o cultivo do milho safrinha. O Iapar está realizando estudos para viabilizar a produção já que, atualmente, por ser uma cultura de risco, a safrinha não tem crédito nem direito a Proagro.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink