Agrishow: Kátia Abreu confirma criação de Lei Agrícola para o Brasil
CI
Agronegócio

Agrishow: Kátia Abreu confirma criação de Lei Agrícola para o Brasil

Seguro agrícola será principal pilar da nova legislação nacional
Por: -Lucas Rivas
A ministra da Agricultura, Kátia Abreu, confirmou que o Governo Federal iniciou os trabalhos para o Brasil criar uma Lei Agrícola a fim de consolidar todos os programas de politica do setor  em uma única legislação. O anúncio ocorreu durante cerimônia de abertura da feira de tecnologia agrícola Agrishow 2015, na manhã desta segunda-feira (27.04), em Ribeirão Preto (SP).

Kátia Abreu adiantou que as primeiras análises já foram traçadas por especialistas do setor após aval dado pela presidente Dilma Rousseff. O objetivo é criar uma Lei Agrícola para cinco anos. “Nós estamos iniciando os estudos pra termos no Brasil uma Lei Agrícola, como os americanos tem a Farm Bill e os europeus à Política Agrícola Comum (PAC) da União Europeia. Nós não queremos mais viver no improviso, ano a ano, com o Plano Safra”, destacou.

A ministra da Agricultura também antecipou os suportes que vão embasar a futura Lei Agrícola do Brasil. “O seguro agrícola deverá ser o pilar mais importante, com o seguro para intempéries climáticas e o seguro agrícola de renda para termos uma lei que o Brasil merece”, ressaltou Kátia Abreu. Depois de finalizado o projeto de lei, o texto deverá ser aprovado no Congresso.

Além disso, a ministra informou que o Plano Safra 2015/16 será apresentado no próximo dia 19 de maio, sem cortes de financiamentos para custeio agrícola. Kátia Abreu destacou que as futuras ações realizadas com o decreto do Matopiba, programado para ocorrer próxima quinta-feira (30.04), vão potencializar o desenvolvimento agrário no Estado do Tocantins e do Brasil como um todo.

No entanto, Kátia Abreu não confirmou se haverá prorrogação do prazo do Cadastro Ambiental Rural (CAR), que termina no próximo dia cinco de maio. Segundo a ministra, caberá a Pasta do Meio Ambiente protelar ou não a data de entrega do CAR. Por fim, ela adiantou que o preço mínimo do trigo também será aumentado em 4,5%.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.