Agrobalsas vai movimentar R$ 100 milhões
CI
Agronegócio

Agrobalsas vai movimentar R$ 100 milhões

Por:

Cerca de R$ 100 milhões é o volume de negócios que devem ser gerados no Agrobalsas, realizado no Campo Experimental Fazenda Sol Nascente, no município de Balsas, a 760 quilômetros de São Luís (MA). O evento, que já entra em sua quinta edição como quinta feira agrícola do País, é a vitrine do Corredor de Exportação Norte no que se refere ao potencial agrícola e incremento da produção de soja da região, que reúne os estados do Maranhão, Piauí e Tocantins.

A feira foi aberta ontem e contou com a presença do ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, do presidente do Senado, o ex-governador José Sarney, entre outras autoridades, além de empresários e pesquisadores. "A feira é uma excelência em termos de tecnologia. Quem vê Balsas e a agricultura aqui produzida, acredita que o Brasil é o país imbatível em matéria de agricultura", disse o ministro.

Pesquisas na região

O Agrobalsas, promovido pela Fundação de Apoio à Pesquisa do Corredor de Exportação norte (Fapcen), governo do estado e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vai reunir até a próxima sexta-feira 75 expositores entre fabricantes de máquinas, implementos agrícolas e veículos, instituições financeiras e de tecnologia, e órgãos governamentais.

O tema da feira este ano é "Prata da casa gerando tecnologia". O objetivo é valorizar os profissionais que desenvolvem pesquisas na região. "Temos trabalhos excepcionais de pesquisas sobre doenças, melhoras tecnológicas e variedades que podem servir de exemplo para o resto do país", observou o presidente da Fapcen, José Antônio Gogern.

O município de Balsas, principal pólo produtor de grãos do estado, que tem a soja como carro-chefe, exporta variedade da oleaginosa - a sambaíba - para estados como o Mato Grosso, Bahia, Minas Gerais e Goiás. A variedade sambaíba foi criada em Balsas há cinco anos, diz Antônio Gogen.

A região de Balsas este ano plantou 306 mil hectares de soja e alcançou colheita de 843 mil toneladas de soja, segundo a Fapcen. A colheita foi encerrada no início do mês. A região também planta milho, arroz e algodão. A seu favor, a região tem transporte multimodal com ferrovias, estradas e porto.

A produção de soja é transportada pelas estradas de ferro Norte-Sul e Carajás até o porto do Itaqui, em São Luís, de onde é escoada para os mercados europeu e Ásia. O pólo de Balsas registra crescimento médio de 20% na área plantada por ano.

Ao destacar a preocupação em relação à melhoria da infra-estrutura para escoamento da produção, o governador José Reinaldo ressaltou a possibilidade de formar um consórcio com empresários para a criação de um fundo, visando investir em recuperação de estradas, além de se unir ao Centro-Oeste para brigar por recursos federais para a conclusão da Norte-Sul.

Investimentos em logística

O ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, afirmou que Balsas é uma vitrine do que é possível fazer com tecnologia, capital, coragem e apoio do governo. Por esta razão, o governo federal, conforme afirmou, está empenhando esforços para que o PPP (Programa de Parceria Público Privada) seja colocado em prática. "A partir daí, vamos obter recursos para conseguir trazer os investimentos da iniciativa privada em logística", informou. Segundo o ministro, a previsão é que dentro de 40 dias seja aprovado o projeto de lei que vai servir de referência para o PPP. "Quando isso acontecer, as coisas vão explodir", previu.

Idealizador da ferrovia Norte-Sul, o presidente do Senado, o senador José Sarney, contou que em conversa recente com o presidente Luís Inácio Lula da Silva, disse a ele que a ferrovia já trouxe como conseqüência só este ano para a região uma produção de cerca de 1,5 milhão de toneladas de grãos.

"Significa que temos hoje uma condição competitiva em razão da ferrovia que aqui está e que este é o melhor lugar no Brasil de hoje para se plantar. Estamos todos engajados nesta luta pela conclusão da ferrovia e, eu espero que, talvez quando ficar concluída daqui há alguns anos (a Norte- Sul) estar presente, vivo para assistir", disse.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink