Agrointeli registra crescimento de 500% na pandemia
CI
Imagem: Nadia Borges
AGRICULTURA

Agrointeli registra crescimento de 500% na pandemia

Agtech integra e organiza dados, produzindo inteligência que geram economia de dinheiro e tempo para agricultores
Por:

Inteligência de dados, automatização de processos, escalabilidade e cultura de inovação na prática no campo. Com essas premissas, a Agrointeli vem se destacando com uma das principais e mais notáveis startups de agronegócio no Brasil, com um crescimento significativo e planos de expansão ainda para esse ano.

Focada em prover a integração de diversas fontes de dados em uma plataforma fácil de usar, a startup consolida, organiza, analisa e interconecta dados essenciais para a gestão de agrobusiness. Para isso, concilia imagens aéreas, sensores, dados de máquinas, previsões meteorológicas, modelos agronômicos e atividades de dados em campo, gerando recomendações para a tomada de decisões ao pequeno e médio agricultor. A Agrointeli busca facilitar o entendimento de dados essenciais para oferecer mais eficiência aos processos e reduzir o tempo na tomada de decisão dos produtores rurais.

“Com uma cultura de inteligência, inovação e tecnologia no campo, a Agrointeli se destaca pela simplicidade da plataforma, com linguagem acessível ao cliente e uso de softwares com grande usabilidade para o produtor consumidor. O ecossistema tem sentido os impactos de nossas soluções e por isso, registramos um crescimento de 500% nesta pandemia e agora temos planos de expansão para mais um país da América do Sul”, explica Renato Borges, CEO da Agrointeli.

Com uma equipe de 15 colaboradores entre agrônomos, técnicos agrícolas e desenvolvedores de softwares (engenheiros de computação) a startup tem escritórios em Campo Grande (MS), Belo Horizonte (MG) e no Chile, onde já está atuando, por meio de um programa de tecnologias globais do agronegócio daquele país. O próximo passo agora é iniciar as atividades na Bolívia.

“Nossa demanda está crescendo muito no Brasil e estamos vendo que há também muita oportunidade nos países do continente, como o Paraguai, a Bolívia e o Chile. E há produtores brasileiros empreendendo na região, mas não há soluções tecnológicas para atendê-los. Como nossa tecnologia é escalável, mapeamos uma grande oportunidade e estamos levando nosso monitoramento para esses países”, analisa.

Renato Borges é filho e neto de agricultor, que sempre acreditou na transformação digital no agronegócio. Empreendedor serial de tecnologia, ele acredita na criação de valor por meio da solução de problemas e por isso criou a Agrointeli para democratizar a tecnologia no campo para pequenos e médios agricultores no Brasil e agora, na América do Sul.

“Nosso modelo de negócio tem como base o número de hectares onde atuamos e com esse indicador de performance, registramos um crescimento de 500% no meio da pandemia. Entre janeiro e setembro, conquistamos a meta do ano”, finaliza o empreendedor.

Mais informações Agrointeli: https://agrointeli.com.br/

CEO Renato Borges

Mestre em Ciência da Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS. É Bacharel em Engenharia da Computação pela Universidade Católica Dom Bosco - UCDB. Como CEO e fundador da Agrointeli, Renato Borges criou uma das principais plataformas de software de agronegócio da América Latina. Liderando a empresa em 350 fazendas, 4 países, 18 estados brasileiros, mais de 360.000 hectares processados pela plataforma por dia, Renato Borges Liderou + R$ 1M de investimentos, sob sua gestão. Atualmente é o CEO da Agrointeli é presidente do Startup MS (Associação de startups de Mato Grosso do Sul).

Linkedin:  https://www.linkedin.com/in/renatoborgesss/


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink