Agronegócio atrai a mídia publicitária
CI
Agronegócio

Agronegócio atrai a mídia publicitária

A importância da comunicação entre o campo e o setor urbano
Por:
O diretor executivo da Associação Nacional de Defesa Vegetal (Andef), Eduardo Daher, ressaltou a importância da comunicação entre o campo e setor urbano. Na ocasião, destacou a imagem do produtor rural diante da sociedade brasileira e as iniciativas do agronegócio, como o Sou Agro - site patrocinado por empresas de diversos segmentos que integram o setor, que divulga informações sobre a cadeia produtiva agropecuária.

Com a exibição de nove filmes, incluindo campanhas publicitárias e reportagens de TV, o palestrante mostrou o lado positivo do trabalho no campo, enaltecendo o sentimento de orgulho de ser agricultor.

Um dos filmes abordou a campanha da Caixa Econômica, que lançou um programa de crédito rural para atender não só a agricultura empresarial, mas também a familiar. 'A Caixa Econômica Federal está entrando no crédito rural e o Banco do Brasil está falando de armazenagem', disse ele, acrescentando que, por meio dessas campanhas, o cidadão urbano começa a ter ideia e a conhecer a grandiosidade e a importância do agro brasileiro.

Outro exemplo foi a reportagem apresentada no Jornal da Globo (TV Globo), pelo repórter Rodrigo Bocardi, sobre o problema de escoamento da safra de grãos 2012/13 pelo Porto de Santos, em São Paulo. A matéria mostrava uma fila de espera de 30 quilômetros de caminhões que aguardavam para descarregar a safra colhida no Centro-Oeste.

Daher considerou o teor da reportagem 'um fato positivo para o agricultor, já que mostra a falha do governo com relação a um dos principais gargalos do agronegócio brasileiro, que afeta fortemente os custos de produção e, consequentemente, a economia do país'. Para o diretor da Andef, 'antigamente a fila demorava dois dias e meio. Agora, com o aumento da produtividade rural, a espera pode chegar a quatro dias'.

Diante do cenário ligado aos problemas de logística, Daher salientou que o preço do frete já subiu. 'No município de Sorriso, no Mato Grosso, o frete custava 195 reais em 2012 e, em 2013,220', informou. Para sanar parte deste gargalo da infraestrutura brasileira, ele citou o Plano Nacional de Logística Portuária e o Programa para Construção, Reforma e Ampliação de Armazéns do Banco do Brasil.

O primeiro (PNLP) visa criar um plano diretor para os portos brasileiros, com o objetivo de promover uma articulação entre o modal aquaviário, rodoviário, aeroviário e ferroviário. O segundo (PCA), de acordo com descrição do Banco do Brasil, 'objetiva ampliar a capacidade de armazenamento agrícola do país, reduzir problemas logísticos de escoamento da produção em pico de safra e proporcionar ao produtor rural e às suas cooperativas o melhor momento de escoamento e comercialização de seus produtos'.

O diretor da Andef lembrou ainda a abordagem de Ana Maria Braga, em seu programa Mais Você (TV Globo), sobre a Helicoverpa armigera, praga que está causando sérios prejuízos às lavouras de grãos, algodão e até frutas e pastagens. Ele relacionou o fato ao aumento dos preços dos alimentos e esclareceu que o problema não é culpa do produtor rural.

Fonte: Revista Agribusiness

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink