Agronegócio

Agronegócio lamenta falta de medida específica para o setor

O agronegócio deve ser beneficiado apenas indiretamente pelas medidas do programa
Por: -Roberto Samora
4 acessos

Reuters - O agronegócio deve ser beneficiado apenas indiretamente pelas medidas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), anunciado nessa segunda-feira (22-01) pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, afirmaram especialistas do setor, que lamentaram a ausência de medidas específicas para a área.

"A agricultura não foi contemplada, a não ser no quesito da infra-estrutura. Se for cumprido o que está colocado, atende em muito um dos problemas, que é o logístico", disse o superintendente técnico da CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil), Ricardo Cotta, por telefone.

O ex-ministro Roberto Rodrigues, hoje coordenador do Centro de Agronegócio da Fundação Getulio Vargas, concordou com Cotta. Para ele, "embora, surpreendentemente, não tenha nenhuma medida específica em favor da agropecuária e do agronegócio, (o pacote) tem efeitos indiretos potencialmente favoráveis para o setor rural".

"É o caso do investimento em infra-estrutura, especialmente a anunciada melhoria do Porto de Santos, por onde sai a maior parte das exportações do agronegócio, sobretudo se tais melhorias de fato forem acopladas à implementação do Rodoanel e das rodovias e ferrovias que servem a região", afirmou o ex-ministro, em um comunicado.

"Em suma, não obstante ser lamentável o fato de não haver nenhuma medida diretamente relacionada com o maior setor da economia brasileira --o agronegócio-- os efeitos indiretos do PAC para o setor são positivos."

De acordo com o superintendente técnico da CNA, ainda que o setor agrícola possa ser beneficiado com os investimentos anunciados em infra-estrutura, eles representam apenas pouco mais de 10 por cento do total previsto no PAC, de mais de 500 bilhões de reais.

"O grande montante diz respeito a energia, e aí é investimento da Petrobras, que iria investir com ou sem pacote", completou Cotta.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink