Algodão/Cepea: oferta reduzida de pluma de qualidade sustenta cotações

Agronegócio

Algodão/Cepea: oferta reduzida de pluma de qualidade sustenta cotações

Na parcial de outubro (até o dia 25), o Indicador acumula ligeira alta de 0,12%
Por:
203 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.

Os preços do algodão estão firmes no mercado brasileiro, sustentados especialmente pela baixa oferta de pluma de qualidade. Algodoeiras e produtores consultados pelo Cepea afirmam que disponibilizarão pluma no spot somente após cumprirem contratos e, com isso, alguns lotes ofertados referem-se ao algodão de qualidade não aprovada por contratantes.

A baixa disponibilidade da pluma e as oscilações dos valores internacionais, por sua vez, afastam muitos vendedores de negociações. Do lado do comprador, muitos têm sido flexíveis quanto à qualidade e aos valores pagos, devido à necessidade de aquisição. Entre 18 e 25 de outubro, o Indicador CEPEA/ESALQ com pagamento em 8 dias, referente à pluma 41-4, posta em São Paulo, subiu 0,6%, fechando a R$ 2,5274/lp nessa terça-feira, 25.

Na parcial de outubro (até o dia 25), o Indicador acumula ligeira alta de 0,12%.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink