Algodão tem alta valorização

Agronegócio

Algodão tem alta valorização

MT tem aproveitado as boas cotações, e vai aumentar a produção em cerca de 50%
Por: -Vívian Lessa
1383 acessos

A falta de algodão no mercado doméstico é um dos fatores que contribuíram para que a pluma tivesse o melhor desempenho (no quesito preço) entre as commodities mato-grossenses. O preço da arroba do algodão teve valorização de 121% entre janeiro a dezembro do ano passado, conforme dados apurados mensalmente pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Entre os municípios, o maior preço para compra e venda observado no primeiro mês de 2010 alcançava R$ 42,40 (arroba) enquanto que no último mês do mesmo ano saltou para R$ 93,90/@. O mesmo preço se mantém nesta primeira semana de janeiro. O diretor da Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa), Alexandre De Marco, ressalta que o mercado está sólido e deve sofrer poucas variações de preços no período de colheita da pluma, que começa em julho. Conforme ele, Mato Grosso tem aproveitado as boas cotações, e vai aumentar a produção em cerca de 50% nesta safra.

Outro produto agropecuário que também comemora os bons resultados de preços é a carne bovina. De acordo com o Imea, a arroba do boi pago à vista apresentou variação positiva de 36% no acumulado de 2010. O valor cotado no mercado estadual subiu de R$ 68,58/@ para R$ 93,72/@, entre janeiro e dezembro do ano passado. Já em comparação entre os meses de dezembro de 2010 e 2009, a alta chegou a quase 40%, considerando que no último mês do ano retrasado a arroba do boi estava valendo R$ 69.

O superintendente da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Luciano Vacari, destaca que a comparação com os números apresentados em 2009 só é possível se for levado em consideração o cenário da época. "Naquele período o setor se recuperava da crise econômica que assolou todo o mundo em 2008 e que afetou as indústrias do segmento". Ele ressalta que ainda não é possível fazer um prognóstico para os preços da carne em 2011. "O que sabemos é que tanto o mercado local quanto o mundial registram demanda em crescimento".

Na soja, as perspectivas também não são eficientes. O presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho De Mato Grosso (Aprosoja), Glauber Silveira, explica que o desempenho dos preços no mercado regional vai depender muito da demanda internacional. Ele revela que o aumento de produção já constatado para esta safra é insuficiente para a acompanhar a alta na demanda de consumo. Silveira aponta ainda que a manutenção ou alta dos preços do complexo da soja depende ainda do desempenho do câmbio.

Por enquanto, o Imea confirma que o grão da oleaginosa está fortemente cotada no mercado interno. A variação no preço do produto foi de 25% entre janeiro e dezembro de 2010. Em números, o valor cobrado pela saca de soja aumentou de R$ 39 para R$ 49 no período. Os resultado também são semelhantes se comparados aos observados no último mês de 2009, quando a soja estava cotada a R$ 38/sc.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink