Alta da carne bovina contribui para melhora da margem de comercialização das indústrias

Agronegócio

Alta da carne bovina contribui para melhora da margem de comercialização das indústrias

As negociações no mercado do boi gordo em São Paulo ocorreram em ritmo mais lento na última quinta-feira (8/9) pós-feriado.
Por:
341 acessos

As negociações no mercado do boi gordo em São Paulo ocorreram em ritmo mais lento na última quinta-feira (8/9) pós-feriado.

Nas praças paulistas, a arroba do macho terminado ficou cotada em R$150,00, à vista, segundo levantamento da Scot Consultoria. Ainda existem indústrias com ofertas de compras abaixo da referência, porém os pecuaristas têm resistido aos preços ofertados.

Este fator, aliado à disponibilidade de animais prontos para o abate, que continua restrita, tem colaborado para manter os estoques mais enxutos.

No mercado atacadista, os estoques menores, juntamente com a ligeira melhora na demanda por carne bovina contribuíram para novas valorizações tanto no atacado quanto no varejo. O boi casado de animais castrados ficou cotado em R$9,96/kg, frente aos R$9,39/kg na semana anterior. Alta de 6,1% no período.

Com isso, os frigoríficos tiveram nova recuperação de suas margens de comercialização. A margem de comercialização do Equivalente Scot Carcaça, que indica a receita dos frigoríficos que não desossam, está em 19,5%, 5,2 pontos percentuais melhor que nos últimos sete dias.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink