Alta tecnologia chega aos pequenos agricultores

Agronegócio

Alta tecnologia chega aos pequenos agricultores

Por:
352 acessos
Novas tecnologias e técnicas até agora pouco exploradas no País para aumentar a produtividade sem expandir a fronteira agrícola são o foco dos produtores rurais brasileiros. De acordo com a Associação Brasileira de Agronegócio (Abag), as principais frentes do desenvolvimento tecnológico no campo estão atualmente na produção de grãos, no desenvolvimento das culturas perenes e no manejo das pastagens. 


Além do tradicional uso de novas sementes transgênicas, agricultores têm apostado em novas técnicas de manejo do plantio associadas a maquinário. Um exemplo é o de Silvésio de Oliveira, que cultiva soja em 2.000 hectares na cidade de Tapurah, Mato Grosso, e adota há dois anos o georreferenciamento por satélite em 70% da área para corrigir o solo. Apesar de alto (R$ 40 por hectare), o investimento permite economizar fertilizantes e adubo, o que impacta positivamente em seu lucro final.


Há técnicas simples e eficientes, como a que combate os efeitos das fortes variações climáticas durante o ano. O vinicultor Adriano Callegari, da Serra Gaúcha, adota coberturas verdes ou de plástico sobre o solo para manter os nutrientes da terra e evitar erosões que comprometem a safra.


O associativismo dá acesso à tecnologia de ponta a custos menores como na região da Alta Mogiana (SP), onde 90% da produção de café são mecanizados. O cafeicultor de Cristais Paulista Helder Branquinho, que produz 290 sacas ao ano, diz que cada máquina faz o mesmo serviço de 80 trabalhadores. A Embrapa Produtos e Mercados tem mais de 50 programas de melhoramento de commodities.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink