Amaggi investe pesado para concorrer com China e EUA
CI
Imagem: Divulgação
DUELO DE TITÃS

Amaggi investe pesado para concorrer com China e EUA

Empresa projeta faturamento na ordem de R$ 44,2 bilhões para este ano
Por: -Leonardo Gottems

A gigante brasileira do agronegócio Amaggi anunciou o investimento de aproximadamente R$ 2,3 bilhões em obras e aquisições em 2021. A estratégia vem na esteira dos fortes investimentos feitos recentemente por suas principais concorrentes, a chinesa Cofco e a norte-americana Cargill.

De acordo com a Amaggi, o objetivo é consolidar sua posição em várias frentes de atuação, com investimentos nas áreas de produção agrícola, logística, produção de biodiesel, energia, fertilizantes e originação de grãos. “Parte dos projetos já se encontra em andamento. Trata-se de um dos mais importantes volumes de investimento já aportados pela companhia em apenas um ano”, ressalta a companhia.

Ao mesmo tempo que investe pesado, a Amaggi projeta faturamento na ordem de R$ 44,2 bilhões para este ano. “Por meio dos investimentos anunciados, a companhia espera incrementar ainda mais a sinergia de suas operações em várias frentes de negócio e continuar reforçando a base para seu crescimento sustentável em longo prazo”, diz a empresa em comunicado.

A Amaggi revela que instalará três novas plantas industriais, sendo duas fábricas misturadoras de fertilizantes – em Porto Velho (RO), com obras já iniciadas (e que também incluem um armazém de retaguarda), e em Sinop (MT), com obras ainda por iniciar. Ambas as fábricas de fertilizantes deverão atender, com produtos simples e compostos, à demanda de produtores rurais das mais diversas culturas no entorno das unidades.

Já a terceira planta industrial será de uma fábrica para produção de biodiesel, em Lucas do Rio Verde (MT), com obras já em andamento, logo ao lado da planta processadora de grãos mantida pela Amaggi no município há mais de dez anos de operação.

No setor de logística, a empresa anuncia aumento da frota rodoviária para 800 veículos, além de contar com uma nova base para operações logísticas no município de Vilhena, em Rondônia. Outro investimento anunciado pela Amaggi para 2021 é o incremento da capacidade total de armazenagem da companhia – de 2,6 milhões para 2,85 milhões de toneladas de grãos – com novos armazéns distribuídos por regiões produtoras do país.

Na frente da produção agrícola, os investimentos consistem na aquisição – já anunciada e aprovada sem restrições pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) em março– dos ativos do Grupo O Telhar Agro no Brasil, todos localizados em Mato Grosso (fazendas em Alto Paraguai, Campo Novo do Parecis, Nova Ubiratã, Novo Santo Antônio, Primavera do Leste, Rondonópolis e Santo Antônio do Leste).

O investimento deverá elevar a capacidade produtiva agrícola da AMAGGI (para grãos e fibras) em aproximadamente 34%, com base no acréscimo de 62 mil hectares à área produtiva total que a companhia passará a deter para primeira e segunda safras, chegando a quase 350 mil hectares.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.