Análise de mercado de eucalipto energético

Agronegócio

Análise de mercado de eucalipto energético

Foi constatado uma perspectiva de aumento no preço pago em virtude da crescente da demanda
Por:
3342 acessos
Finalizando o ano a Federação da Agricultura e pecuária de Goiás, em cotação realizada no mês de dezembro referente ao valor pago no metro estéreo no mês de novembro, posto/industria, registrou uma estabilidade no preço na maior parte dos municípios pesquisados.

Tivemos um registro de aumento de R$15,00 no metro estéreo na região de Anápolis, Catalão, Goiânia e Senador Canedo. No entanto trata-se da mesma empresa nas 4 regiões e atribuímos essa alta em detrimento do ajuste interno da FAEG nos padrões da nossa cotação, a qual estamos considerando apenas o eucalipto “verde” entregue a industria no metro estéreo.

Com esse ajuste, acabou resultando em uma alta na média do preço em R$/metro estéreo posto na indústria no Estado de Goiás, de R$79,68 para R$84,09 em virtude da justificativa supracitada.

Em pesquisa interna realizada frente aos compradores, foi constatado uma perspectiva de aumento no preço pago em virtude da crescente da demanda prevista para o ano de 2011. Nessa pesquisa foi verificado também que o valor pago na madeira em pé está em torno do R$35,00 a R$40,00.

Outra informação importante e merece destaque nesse mês de dezembro, o Conselho Estadual de Meio Ambiente de Goiás (Cemam), aprovou nesta terça-feira (14), uma resolução que incentiva, simplifica e acaba com as taxas perante ao órgão ambientail do Estado, para exploração comercial de florestas exóticas como o eucalipto. O projeto é de autoria da Faeg, que há muito tempo pede aos órgãos competentes mudanças na legislação da silvicultura. A partir da publicação não será necessário licenciamento ambiental para corte , transporte e comercialização de espécies exóticas, como eucaliptos, pinus, teca e outros, em todo Estado de Goiás. Estará dispensada também a retirada de Documento de Origem Florestal - junto ao Ibama (DOF), a apresentação do mapa digital, mapa impresso da propriedade dentre outros documentos antes exigidos.

Mantendo a ultima publicação, pois ainda não foi atualizada a Instrução Normativa nº187/10-SAT * – Superintendência de Administração Tributária da Secretaria da Fazenda do Estado de Goiás, segue a pauta do Carvão e Lenha:

- Carvão Vegetal : R$84,70 MDC

- Carvão Vegetal empacotado: R$0,91 Kg

- Lenha : R$30,00 St

- Lenha de Eucalipto: R$72,50 St

- Resíduo ou munha de carvão: R$28,70 St

- Cavaco de Madeira: R$147,00 T

- Cavaco de Madeira: R$47,00 M3

Obs: Quando for publicada a nova pauta pela Sefaz, automaticamente será atualizada no site da FAEG.
 

Cotações de Madeira de Eucaliptos

(R$/metro posto na indústria)

 

 

Municípios

Out/10

Nov/10

Anápolis

85,00

100,00

Bela Vista

78,00

78,00

Catalão

70,00

100,00

Goiânia 1

82,00

82,00

Goiânia 2

85,00

100,00

Hidrolândia

82,00

82,00

Inhumas

-

-

Itumbiára

68,00

68,00

Jataí

s/c

s/c

Mineiros

s/c

s/c

Mozarlandia

87,50

87,50

Morrinhos

80,00

80,00

Palmeiras

75,00

75,00

Porangatu

72,00

72,00

Rio Verde 1

72,00

72,00

Rio Verde 2

-

-

Senador Canedo

85,00

100,00

São Luis  M. Belos1

85,00

85,00

São Luis  M. Belos2

88,00

88,00

São Simão

75,00

75,00

Uruaçú

85,00

85,00

Mínimo

68,00

68,00

Máximo

88,00

100,00

Média

79,68

84,09






A análise de mercado do eucalipto é realizada mensalmente pela Gerência de Estudos Técnicos e Econômicos da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (FAEG).

Gerente de Estudos Técnicos e Econômicos: Edson Alves Novaes

Responsável Técnico: Marcelo Lessa

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink