Apoiado na demanda interna por Farelo e Grão, mercado em Chicago tem semana de cotações firmes

Agronegócio

Apoiado na demanda interna por Farelo e Grão, mercado em Chicago tem semana de cotações firmes

No momento, 74% das lavouras estão em condições classificadas como “boas" ou “excelentes”
Por:
263 acessos

A semana na Bolsa de Futuros de Chicago (CBOT) registrou sequencia do movimento de alta nos contratos futuros de soja. Os contratos encerraram a semana sendo cotados unanimemente em alta: Nov/16 a 983 cents; Jan/17 a 992,2 cents; Nov/17 a 985,6 cents. 

Após a confirmação e reporte ao Departamento de Agricultura Americano (USDA, an sigla em inglês) do grande acordo entre Traders americanas e compradores chineses anunciado na semana anterior que envolvia cerca de US$ 2 bilhões, foi a vez da demanda interna nos Estados Unidos sustentar o mercado em Chicago. A demanda interna foi principalmente influenciada pelo Farelo de Soja, que apresentou comportamento similar ao longo das sessões. 

A valorização do Dólar americano face às moedas internacionais afastou momentaneamente os compradores internacionais. No acumulado desde o início do ano comercial, em setembro, contudo, as exportações apresentam crescimento de 26,8% em relação ao mesmo período do ano anterior. 

O acompanhamento semanal da safra realizado pelo USDA aponta para a gradual redução do atraso no ritmo de colheita em relação ao ano anterior. Um mês após o início do outono no hemisfério norte, no entanto, as condições das lavouras seguem ideais para a oleaginosa.

No momento, 74% das lavouras estão em condições classificadas como “boas" ou “excelentes”. Nos estados que mais produzem soja no país, o índice chega a 80%.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink