Agronegócio

Aprosoja discute biotecnologia, defensivos e mercado das oleaginosas em encontro internacional

Aprosoja participou do encontro da ISGA, em português Aliança Internacional dos Produtores de Soja, na Alemanha.
Por:
626 acessos

A Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) participou nos dias 20 a 24 de junho do encontro da International Soybean Growers Alliance (ISGA), em português Aliança Internacional dos Produtores de Soja, na Alemanha. “Essa reunião é importante porque a Europa é uma vitrine para os outros países em relação à cadeia agropecuária”, diz Endrigo Dalcin, presidente da associação.

Durante o evento, os países participantes (Argentina, Brasil, Canadá, Paraguai, Estados Unidos e Uruguai) reuniram ideias comuns para a melhoria na cadeia das oleaginosas. “São países concorrentes, mas que têm interesses em comum nas zonas de acesso ao mercado”, afirmou Dalcin.

Um dos temas discutidos foram os defensivos e a derrubada de registros dos produtos na Europa. Os membros da ISGA se mostraram preocupados com o impacto das ações da União Europeia sobre o glifosato, que não teve seu registro renovado na UE. Também foi tratado de biotecnologia e a necessidade do fluxo contínuo de novas tecnologias para a agricultura.

Na mesma semana, ocorreu a reunião da International Oilseed Producers Dialogue (IOPD), em português Diálogo Internacional de Produtores de Oleaginosas. Neste encontro, segundo o presidente da Aprosoja, foram discutidos os desafios e o futuro da indústria. “Conseguimos prever que o consumo é crescente, principalmente na indústria de biocombustíveis e outros combustíveis sustentáveis”, explicou.

Ao final, de acordo com Dalcin, houve uma conversa importante e positiva com representantes da área ambiental do governo alemão, que é o mais restritivo da Europa. Os países que fazem parte do IOPD também fizeram um balanço com o panorama de cada país para o futuro da agricultura.

Participaram também o presidente da Aprosoja Brasil, Marcos da Rosa, o diretor executivo da Aprosoja, Wellington Andrade, e o consultor Ricardo Arioli. 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink