Aprosoja/MT in loco para traçar perfil da safra

Agronegócio

Aprosoja/MT in loco para traçar perfil da safra

A caravana vai traçar o perfil da temporada e ao mesmo tempo, mapear a sojicultura estadual
Por:
663 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.

Os produtores de soja de Mato Grosso já estão com as máquinas no campo para semear a safra 2016/17 e além de contar com a generosidade do clima, todos sabem que para obtenção de renda e boa produtividade, o ciclo de mais um custo recorde terá seu diferencial medido e diferenciado nos detalhes. Para sentir de fato o que está ocorrendo nos municípios produtores do Estado, medir a safra, conhecer como ela está sendo preparada e mais do que isso, avaliar as reais expectativas do produtor, a Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja/MT) deu início ontem a 8ª edição do Circuito Tecnológico Etapa Soja.

A caravana vai traçar o perfil da temporada e ao mesmo tempo, mapear a sojicultura estadual, por meio de um raios-X que vai envolver oito equipes que percorrerão em 10 dias, de 23 mil quilômetros dentro do estado de Mato Grosso. Ao todo serão 58 municípios, cobrindo uma área total de 1,3 milhão de hectares, o correspondente a 15% da área de soja local. Além de conversar e ouvir anseios e pleitos do próprio produtor ali mesmo no campo, um dos grandes diferenciais do Circuito é a analise de amostras de fertilizantes e sementes que são recolhidas durante as visitas. Os resultados das condições desses insumos utilizados no atual ciclo são uma das informações mais esperadas pelos produtores.

“Mato Grosso é um estado grande e com características distintas em cada região. Por isso, as equipes vão a campo conversar com os agricultores, entender suas preocupações com a safra que iniciou e verificar suas demandas”, explica Nery Ribas, diretor técnico da Aprosoja/MT. Serão oito equipes formadas por técnicos da entidade e técnicos e pesquisadores instituições parceiras.

Na semana de 17 a 21 de outubro, serão visitadas as propriedades das regiões norte e oeste. De 24 a 28 de outubro, serão as propriedades das regiões leste, oeste e norte. Além da aplicação de um questionário aos proprietários rurais ou gerentes sobre o plantio, a propriedade, insumos, pragas e doenças, entre outros assuntos, as equipes também recolherão amostras de sementes, insumos e pragas para análise posterior.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink