Evento

Aprosoja participa de 1ª edição do Gazeta Agro

Evento em Cuiabá reuniu ministros da Fazenda, Agricultura e Meio Ambiente para debater agronegócio
Por:
80 acessos

O presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Antônio Galvan, participou nesta segunda-feira (12) da 1ª edição do Gazeta Agro, em Cuiabá. O evento reuniu representantes dos governos federal e estadual, além de representantes de entidades de classe do setor produtivo.
 
Galvan participou de dois debates. O primeiro, pela manhã, reuniu os ministros Henrique Meirelles (Fazenda), Blairo Maggi (Agricultura) e José Sarney Filho (Meio Ambiente), o governador de Mato Grosso, Pedro Taques, além de representantes de entidades de classe como Normando Corral (Famato, porém representando a Confederação Nacional da Agricultura), Arlindo Moura (Associação Brasileira de Produtores de Algodão - Abrapa), Antônio Camardelli (Associação das Indústrias Exportadoras de Carnes) e Francisco Turra (Associação Brasileira de Proteína Animal). 
 
Na ocasião, os ministros falaram sobre avanços e desafios em suas respectivas áreas. Meirelles, por exemplo, fez uma breve apresentação mostrando a recessão que o país passou nos últimos dois anos e a expectativa de crescimento de até 3% para 2018. Todos os ministros reforçaram o papel fundamental do setor produtivo para o desenvolvimento da economia brasileira. 
 
Galvan, por sua vez, quis destacar os gargalos que a agricultura possui atualmente e que a impedem de crescer ainda mais. “Hoje não contamos com uma infraestrutura logística eficiente para levar nossos produtos até os portos, há demora na liberação de licenciamentos ambientais e, mais recentemente, tivemos a decisão sobre o Funrural, que pode vir a inviabilizar o negócio de muitos agricultores”, afirmou.
 
O presidente da Aprosoja também cobrou o ministro Henrique Meirelles para que seja dada mais atenção a Mato Grosso em relação ao Fundo de Exportação (Fex), uma vez que o agronegócio contribuiu muito para as exportações do país. 
 
À tarde, Galvan esteve ao lado dos secretários Neri Geller (Política Agrícola do Ministério da Agricultura) e Fábio Kanzcuk (Política Econômica do Ministério da Fazenda), do diretor de agronegócios do Banco do Brasil, Marco Túlio Moraes da Costa, e de representantes do setor produtivo como Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Associação Mato-grossense de Algodão (Ampa), Associação Brasileira de Produtores de Algodão (Abrapa), Associação Brasileira do Agronegócio (Abag) e Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato). 
 
Na pauta, esteve a desburocratização de acesso ao crédito. O presidente da Aprosoja se posicionou a favor de um Programa para Construção e Ampliação de Armazéns (PCA) focado em pequenos e médios produtores rurais, inclusive com a possibilidade de condomínios de armazém (quando um armazém é de propriedade de um grupo de agricultores). Uma das propostas sugeridas por ele é que seja aplicada taxa de 2,5 % para esta linha de financiamento.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink