Área do milho será menor em MT

Agronegócio

Área do milho será menor em MT

O atraso no plantio da soja provocará redução de 9,3% na área de milho
Por: -Vívian Lessa
1486 acessos

O atraso no plantio da soja no início da safra 2010/2011 provocará redução de 9,3% na área de milho que será plantada no próximo ano. A estimativa, divulgada pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) nesta quinta-feira (2), aponta que área de milho reduzirá de 1,948 milhão de hectares para 1,766 mi/ha na próxima temporada. Na comparação do ciclo que ainda será plantado com o de 2008/2009, quando totalizava 1,676 mi/ha, há aumento de 5,3%.

O diretor da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), Carlos Henrique Fávaro, explica que a relação entre as duas culturas está relacionada com a curta distância do tempo para iniciar e colher as produções. Conforme ele, o atraso no plantio da soja ocupou o período ideal onde poderia ocorrer o início do cultivo do milho. "Isso quer dizer que muitos produtores preferiram plantar soja, mesmo em tempo tardio, ao invés de correr mais um risco com o plantio do milho safrinha". Mas ele avisa, que o milho não foi esquecido pelo produtores. "Acreditamos que esse problema é um caso pontual".

A estimativa do Imea, é que a área plantada com a oleaginosa se mantenha praticamente inalterável, pontuando com um leve aumento de 0,03% na extensão territorial, de 6,217 milhões de hectares para 6,219 milhões/ha. Por outro lado, a área cultivada com algodão deverá registrar aumento de 42%, de acordo com o levantamento do Instituto, passando de 419,253 mil hectares para 595,942 mil/ha.

A valorização do produto no mercado é uma das justificativas para o crescimento desta cultura. As regiões Oeste e Médio-Norte foram as que mais evoluíram passando a ser responsável por 23,8% e 19,5%, respectivamente, da área de algodão no Estado. Apesar de não ser a região com evolução mais expressiva, a região Sudeste ainda ocupa a posição de 1º lugar como maior produtora de algodão não só do Estado como também no País, pontua a pesquisa do Imea.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink