Área plantada de algodão terá redução em MT
CI
Agronegócio

Área plantada de algodão terá redução em MT

Produtores devem absorver tecnologias novas e se preocupam em obter pluma de qualidade
Por:
As estimativas para a safra 2012/13 em Mato Grosso seguem a tendência brasileira e mundial. A redução de área para o algodão é uma opção consolidada dos produtores mato-grossenses, que devem plantar 520 mil hectares a partir de dezembro deste ano, aponta o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).


Nos próximos anos, o crescimento de área deve ser lento, o que se deve a três fatores: o risco atrelado a esta commodity, a baixa competitividade com soja e milho, e a concorrência com materiais substitutos à fibra de algodão. Ao longo dos próximos 10 anos, a área deve crescer apenas 3,0%, chegando a 536 mil hectares em 2022, enquanto a produtividade tem um potencial maior de crescer, saindo dos atuais patamares de 1,3 mil toneladas de pluma/ha para 1,7 mil toneladas de pluma/ha em 2022.


Isso porque os produtores de algodão devem absorver tecnologias novas e se preocupam muito em obter pluma de qualidade. Assim, a produção deve sair de 694 mil toneladas previstas para a safra 2012/13 para 895 mil toneladas em 2021/22, evolução de 29%. Embora a pequena evolução nos próximos anos, Mato Grosso deve continuar a ser o primeiro Estado em produção de pluma, considerando o grande potencial de clima e solo existentes.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink