Argentina: Cevada forrageira vale mais que o trigo de janeiro de 2011

Agronegócio

Argentina: Cevada forrageira vale mais que o trigo de janeiro de 2011

No sudeste de Buenos Aires começaram a fazer negócios pontuais a um valor de 170 dólares por tonelada
Por:
2697 acessos
No sudeste de Buenos Aires começaram a fazer negócios pontuais a um valor de 170 dólares por tonelada. “Isto é um exemplo a mais da distorção do mercado” disse Mariano Otamendi (Aaprotrigo)

A intervenção no mercado de trigo realizada pelo governo nacional desde 2006 gerou situações surpreendentes: uma delas é que a cevada forrageira (aquela que não é apta para o malte e se destina à alimentação animal) tem um valor superior ao trigo com entrega em janeiro de 2011.

Na região sudeste de Buenos Aires começaram a fazer negócios pontuais de cevada forrageira disponível a um valor de 170 dólares por tonelada, enquanto que o contrato de trigo para janeiro de 2011 do Matba fechou na sexta-feira (25) em 166,8 dólares por tonelada.

“Isto é apenas um exemplo a mais da enorme distorção que o mercado argentino de trigo tem atualmente, como produto da intervenção do governo nacional”, disse sexta-feira ao Infocampo.com.ar Mariano Otamendi, secretário geral da Aaprotrigo.

“A retenção efetiva do trigo está hoje na ordem de 50%: 23% fica com o Estado e a porcentagem restante é repartida entre as indústrias de moagem e a exportação”, afirmou Otamendi, para logo acrescentar que se trata de “uma transferência que é feita dos produtores a esses setores”.

Da cota de 3 milhões de toneladas de trigo 2010/2011 habilitado em junho passado, a Oncca autoriza embarques de mais ou menos 65% dessa cota. E até o momento não se tem nenhum anúncio oficial sobre uma eventual ampliação da mesma.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink