Argentina: Só empresas de óleo pagaram mais pela soja

Agronegócio

Argentina: Só empresas de óleo pagaram mais pela soja

A exportação segue sem interesse pelo milho e trigo
Por:
632 acessos
Mesmo frente à volatilidade externa, algumas cotações agrícolas negociadas ontem na Bolsa de Comércio de Rosario mostraram mudanças positivas em relação à jornada de quarta-feira.

Desde o início da rodada, as ofertas dos compradores de soja foram maiores quando o mercado externo estava operando com altas. No entanto, os vendedores locais aceitaram as propostas no encerramento de Chicago, que foi variado. Igualmente, com os atuais níveis de preços, os negócios foram poucos.

O sorgo, único cereal com preço, finalizou com novas altas pela atividade do setor exportador.

Em Chicago, o fechamento voltou a ser desigual. Esta vez foi o trigo que finalizou com melhoras por coberturas de posições vendidas enquanto que o milho fechou com baixas e a soja, variada.

Para os grãos continua sendo limitada as condições climáticas e as expectativas sobre uma grande colheita de milho e soja nos Estados Unidos.

Em Rosario, os preços foram os seguintes:

Trigo - Não se escutaram ofertas compradoras. Enquanto que no mundo os preços do cereal mostram mudanças, no local não se escuta muito interesse no mercado em realizar negócios.

Milho - Segue sem aparecer o setor exportador, embora houvesse interesse no consumo interno. Um comprador em Clason pagou 400 pesos pelo milho com descarga imediata.

Sorgo. As ofertas foram de 370 pesos por tonelada para a mercadoria com descarga.

Soja. Com descarga contratual, as fábricas locais pagaram 970 pesos, 10 pesos a mais que na quarta-feira. Não se escutaram ofertas da exportação. Para a oleaginosa da nova colheita, as ofertas da indústria foram de 215 dólares com entrega em maio, igual que na quarta.

Em Chicago os futuros da soja fecharam variados, com baixas de 2,50 dólares e altas de até 1 dólar, depois da baixa de quarta-feira.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink