Argentina quer regularizar origem das sementes de soja

Agronegócio

Argentina quer regularizar origem das sementes de soja

A Argentina estendeu o prazo para que os empresários que produziram mais de 2.000 toneladas de soja no ciclo 2006/07 apresentem a nota original da compra
Por: -Giuliano
85 acessos

O Instituto Nacional de Sementes (Inase) da Argentina estendeu o prazo para que os empresários que produziram mais de 2.000 toneladas de soja no ciclo 2006/07 apresentem a nota original da compra das variedades utilizadas para declarar a origem antes de 30 de junho do corrente ano. No entanto, passado o prazo que foi estabelecido como limite, as autoridades do Inase estenderam o prazo, por tempo indeterminado, para poder apresentar uma cópia da nota original de compra de semente fiscalizada, em caráter de Declaração Jurada.

No diálogo com o Infocampo, fontes do Inase destacaram que “os produtores seguem mandando até agora as declarações juradas, já que decidimos estender o prazo por um tempo maior”. Os empresários que produziram mais de 2.000 toneladas em 2006/07 deverão declarar a variedade semeada, o tipo de sementes (fiscalizada ou uso próprio), a superfície semeada, os quilos de semente utilizados e os quilos produzidos.

Além disso, deverão anexar cópia ou original da nota de compra das sementes (em caso de uso próprio, deverá entregar a nota de compra da semente fiscalizada que deu origem a de uso próprio). As informações são do E-campo.

Aten��ão: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink