Argentina vai definir renda brasileira

Agronegócio

Argentina vai definir renda brasileira

A última vez que os agricultores receberam mais de R$ 30 pela saca de 60 kg foi em julho do ano passado (R$ 35,94)
Por:
442 acessos

Na última semana, o preço médio pago aos produtores de trigo paranaenses foi de R$ 26 (saca de 60 quilos). O valor fica até 18% abaixo do mínimo estabelecido pelo governo, que varia entre R$ 31 e R$ 33, o que ajuda a explicar a crescente participação governamental na comercialização do cereal e a indisposição dos produtores para as vendas.

A última vez que os agricultores receberam mais de R$ 30 pela saca de 60 kg foi em julho do ano passado (R$ 35,94). Para Eugênio Stefanello, da Conab, um fator que pode aproximar o preço de mercado do valor mínimo no Brasil é a baixa produção da Argentina, um dos principais exportadores mundiais de trigo.

A colheita da safra 2009/10 do país vizinho deve ficar em 8,5 milhões de toneladas, de acordo com previsão do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Esta quantidade representa menos da metade do que os argentinos produziram há dois anos, na safra 2007/08. “Se o Brasil buscar o trigo em outras regiões, como EUA e Canadá, o custo e o preço pago para quem produz vão aumentar”, avalia.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink