Armazenamento em silos é alternativa para produtores
CI
Imagem: Divulgação
LA NIÑA

Armazenamento em silos é alternativa para produtores

Produtores das regiões Norte, Nordeste e Sul estão utilizando o armazenamento móvel como solução para lidar com os efeitos causados pelo fenômeno La Niña
Por: -Aline Merladete

Produtores das regiões Norte, Nordeste e Sul estão utilizando o armazenamento móvel como solução para lidar com os efeitos causados pelo fenômeno La Niña. Com chuvas em excesso em algumas partes do país e escassez de precipitação em outras, o silo bolsa se reafirma como uma solução de baixo custo e de alta praticidade para produtores que precisam tomar decisões de forma emergencial. Somente em janeiro deste ano, a Marcher Brasil, especializada na fabricação de máquinas e equipamentos para armazenagem de produtos agrícolas em silos bolsa, cresceu 12% na região Sul, em comparação ao mesmo período de 2021, enquanto nas regiões Norte e Nordeste, o aumento foi mais expressivo, alcançando 119%.

A flexibilidade de uso do silo bolsa e a rapidez com que pode ser implementado são fatores de grande peso para produtores de diferentes portes que optam pelo uso do armazenamento móvel. “Muitas propriedades ficam próximas a regiões onde o transporte está temporariamente indisponível devido a quedas de pontes, por exemplo. Nestas situações, os produtores encontram no silo bolsa uma solução eficaz para preservar a colheita, numa decisão que muitas vezes precisa ser tomada de um dia para o outro”, afirma Myriam Bado, CEO da empresa.

Crescimento em 2021 e projeção

O crescimento de vendas em janeiro dá sequência aos bons números da empresa de 2021, quando obteve aumento no faturamento de 140% sobre o ano anterior, com destaque para os estados de Goiás, RS e MG, que alcançaram crescimento histórico na aquisição de máquinas. O ano de 2021 foi marcado pelo bom desempenho de todas as regiões agrícolas do país, determinado pelo clima ameno e safra de grãos que bateu recordes, chegando a 253 milhões de toneladas, segundo dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), em seu último boletim de janeiro.

Em relação aos resultados para 2022, a Marcher segue otimista apesar dos efeitos causados pelo La Niña, pois, segundo o boletim da Conab, a safra 21/22 deve ultrapassar os 284 milhões de toneladas. Segundo previsões da Marcher,  esse montante irá impulsionar o uso de silos bolsas no Brasil, demandando mais de 200 mil unidades, visto que pelo menos 36 milhões de toneladas deverão ser estocadas desta forma, correspondendo a 14% de toda soja e milho produzidos pelo Brasil. A popularização do silo bolsa no país se deve também à sua adoção para além dos produtores, incluindo diferentes players da cadeia do agronegócio, como cerealistas, cooperativas e industriais do segmento, atraídos pelo baixo custo de sua aplicação e pelo aumento de ganhos com baixo investimento.    

“As perspectivas de crescimento para os próximos anos são favoráveis, pois o agronegócio no Brasil vem se destacando em nível mundial, obtendo ganhos expressivos nos últimos anos pelo aumento de produtividade e pela incorporação de novas tecnologias. Neste contexto, a Marcher mantém posição destacada de líder do segmento de máquinas para armazenagem de grãos e silagem em silos bolsa”, completa Bado.

assessoria de imprensa.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.