Arroz/CEPEA: Orizicultor protesta e mercado tem baixa liquidez

Agronegócio

Arroz/CEPEA: Orizicultor protesta e mercado tem baixa liquidez

Baixos patamares pagos pela saca têm mantido produtores do RS com pouco interesse em negociar
Por:
1190 acessos

Os baixos patamares pagos pela saca de arroz em casca têm mantido produtores do Rio Grande do Sul com pouco interesse em negociar. Na semana passada, a postura mais retraída de orizicultores fez com que os preços do arroz chegassem a registrar ligeiras altas no início do período, segundo dados do Cepea. De modo geral, os lotes negociados ao longo da semana vieram, especialmente, de depósitos de beneficiadoras e ofertado por vendedores que pretendiam “fazer caixa” para quitar despesas imediatas. Na terça-feira, 17, produtores realizaram protesto, mostrando insatisfação em relação aos atuais preços da saca de arroz na região da Fronteira Oeste. Orizicultores reivindicam instrumentos de política pública que possibilite recuperação dos preços do arroz no curto prazo. Esse cenário deixou o mercado bastante lento durante toda a semana em praticamente todo o estado gaúcho, de acordo com informações do Cepea. Entre 16 e 23 de maio, o Indicador do Arroz Cepea-Bolsa Brasileira de Mercadorias (Rio Grande do Sul, 58 grãos inteiros) registrou ligeiro aumento, de 0,48%, fechando a R$ 19,01/sc de 50 kg na segunda-feira, 23. No entanto, na parcial de maio (até o dia 23), o Indicador ainda apresenta queda de 1,09%.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink