Arrozeiro de Dom Pedrito avalia o Projeto 10
CME MILHO (SET/20) US$ 3,122 (0,19%)
| Dólar (compra) R$ 5,41 (-1,08%)


Agronegócio

Arrozeiro de Dom Pedrito avalia o Projeto 10

Por:
165 acessos

Após dois anos de implantação, o Projeto 10, criado em Dom Pedrito para elevar a produtividade do arroz para dez toneladas por hectare, sem subida brusca do custo de produção, se aproxima da meta, traçada para janeiro de 2004. Na safra 2001/2002, o rendimento nas sete unidades de observação, com média de dez ha cada, chegou a 8 mil kg/ha, contra a média municipal de seis mil kg/ha. O presidente da Associação dos Agricultores de Dom Pedrito, Gilberto Ragazzoni, acredita que o objetivo será alcançado, mas ressaltou como mais importante a difusão do manejo adequado, composto por 20 itens. 'O maior ganho do projeto é ter levado tecnologia ao produtor.' O trabalho, em parceria com o Irga, garantiu a expansão. Na atual safra, foram implantadas oito novas unidades no município.

O diretor-administrativo da associação Renato Rocha salienta que o custo produtivo subiu de R$ 1.700,00 para R$ 1.783,00 por ha no período, com crescimento médio de 1,3 mil kg/ha. 'Cobre a diferença e sobra muito dinheiro para o lavoureiro.' O maior acréscimo ocorre na despesa com adubação de base de cobertura, onde são utilizados 300 quilos de fertilizante (100 quilos mais que o convencional) e o triplo dos 50 quilos de uréia.

O engenheiro agrônomo do Irga, Eloy Cordeiro, garante que é possível conseguir rendimento semelhante em outras regiões do RS. Para isso, basta seguir à risca os mandamentos, que incluem controle do inço, irrigação no período correto e drenagem. Os resultados do projeto fizeram outras regiões adotarem a idéia. Hoje, segundo Cordeiro, há 60 lavouras espalhadas por vários municípios do Estado. A extensão das unidades varia de cinco a 15 hectares. A idéia é chegar aos 138 municípios produtores, afirma o técnico. A experiência orizícola de Dom Pedrito será apresentada hoje nas lavouras de Manoel Machado, Otto Prade, Anselmo Marchezan e Estância Guatambu, em Dom Pedrito.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink