Oportunidade

Assistência técnica cria oportunidade de contratações no MS

Contrato de trabalho funciona por prestação de serviços
Por: -ALINE OLIVEIRA
1503 acessos

Profissionais com formação em Medicina Veterinária, Agronomia, Zootecnia, Técnicos Agrícolas e Agropecuários que procuram oportunidade profissional devem ficar atentos para processo seletivo do programa de Assistência Técnica e Gerencial do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/MS).

As vagas oferecidas contemplam as cadeias produtivas da pecuária de corte, leite, hortifruticultura, piscicultura e floresta. Para formalizar a inscrição, o candido deve acessar o site da instituição e preencher uma ficha cadastral e aguardar contato para entrevistas. Cabe reforçar que o contrato de trabalho é feito por prestação de serviços, por meio de pessoa jurídica. 

Segundo a coordenadora da Unidade Técnica do Senar/MS, Mariana Urt, a iniciativa que começou em 2010 está fechando o ciclo de atendimento previsto no projeto que é de até três anos.

"Este ano, nossa equipe encerra o período com 1.900 propriedades atendidas em 51 municípios de Mato Grosso do Sul. Deste total, 30% das famílias receberam orientação, capacitação e formação gerencial para conduzir e diversificar pequenos negócios. Como formaremos novas turmas de produtores rurais atendidos pelo ATeG necessitamos de profissionais que prestarão a consultoria", explica.

MUDANÇA DE VIDA

O formato de atendimento oferecido pelo programa é gratuito e segue cinco fases: diagnóstico da propriedade e atividades desenvolvidas, planejamento estratégico, adequações tecnológicas, capacitação profissional complementar e avaliação sistemática dos resultados obtidos, após o período de consultoria que varia entre 24 e 36 meses. 

O produtor familiar, Dejair Santos de Carvalho, 33 anos, morador no sítio Boa Nova, em Terenos trocou a atividade principal - que era pecuária de leite - para investir no cultivo de vegetais. Ele conta que depois de entrar para o grupo que recebe orientações sobre plantio de hortaliças e vegetais (Hortifrúti Legal), conseguiu comercializar mais de 10 toneladas de abobrinha, em pouco mais de dois hectares. 

"Minha família trabalha com pecuária de leite, mas, sempre plantamos abóbora para consumo próprio. Com as explicações recebidas do técnico resolvi começar o plantio com mil covas, no espaço de 2.000 metros quadrados e os resultados me surpreenderam tanto, que vou destinar mais espaço para cultivo, inclusive diversificando e iniciando também o cultivo da abóbora Paulista”, relata. 

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) referentes ao último Censo Agrícola (2006), 19% da população economicamente ativa no Brasil mora no meio rural, o que em números significa 36 milhões de pessoas. O estudo revela ainda que a maior parte desses produtores pertencem a classe C, D e E e não têm acesso à extensão rural ou tecnologias atualizadas de manejo agropecuário.

Mariana explica que a demanda de produtores rurais interessados em participar aumenta cada vez mais e por isso, já existe um banco de currículos para atender futuras contratações. "Observamos que quando se combina boa vontade e compromisso entre técnico e produtor rural, os resultados  são comprovados não apenas com a família, mas, por toda comunidade que mora na região", conclui.

SERVIÇO

Os profissionais interessados em participar do processo seletivo devem acessar o link  preencher o cadastro e encaminhar para o Senar/MS. Mais informações podem ser adquiridas no telefone (67) 3320-6900.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink