ATENÇÃO: Governo caça sonegação no Imposto de Renda
CI
Imagem: Receita Federal
OPERAÇÃO DECLARAGRÃOS

ATENÇÃO: Governo caça sonegação no Imposto de Renda

Também serão alvo da fiscalização da Receita Federal as aquisições de veículos
Por: -Leonardo Gottems

Você faturou mais de R$ 140 mil no ano passado com sua lavoura? Então fique muito atento porque a Receita Federal lançou agora em Julho nova ofensiva da Operação DeclaraGrãos – Fase 3. O objetivo do governo é identificar quem sonegou informações no Imposto de Renda na atividade rural. 

Nessa nova ofensiva do ‘Leão’, além de quem escondeu receitas no IR, também serão alvo da fiscalização as aquisições de veículos. De acordo com o governo, os fiscais estão analisando notas fiscais eletrônicas emitidas por pessoas jurídicas que compraram produtos provenientes com sua renda vinda de atividades rurais. 

“Por meio do cruzamento dessas notas fiscais com dados contidos nos sistemas informatizados da RFB, entre os exercícios de 2017 e 2021, constatou-se a existência de 24.215 contribuintes com indícios de omissão de declaração de ajuste anual, alguns, inclusive, com omissão em vários anos. Somente no exercício de 2021 são 12.787 contribuintes nessa condição”, informa a agência oficial da Receita.

Nas declarações de Imposto de Renda apresentadas este ano, foram identificados mais de 1.200 veículos classificados como despesas da atividade rural, avaliados em aproximadamente R$ 184 milhões, apenas no Rio Grande do Sul. 

“No entanto, muitos desses veículos (avaliados em mais de R$ 35 milhões), em que pese poderem ser classificados como de carga ou como utilitários, podem ter sido deduzidos equivocadamente como despesas da atividade rural, uma vez que, por suas características, podem não ter sido utilizados exclusivamente na atividade rural. Trata-se de veículos tradicionalmente de uso urbano ou rodoviário como SUVs e Pickups (cabine dupla), automóveis sedã, motocicletas de alta cilindrada e caminhões”, explicam os fiscais.

“Também foram constatadas divergências, entre os valores de receitas declaradas por produtores rurais e as informações constantes nas notas fiscais eletrônicas, que superaram R$ 4,54 bilhões. Em 6.684 declarações apresentadas por produtores rurais analisadas, há indícios de omissão de receitas superior a 80%, algumas delas com omissão total”, acrescenta a Receita.

De acordo com eles, serão enviadas Cartas de Regularização, mensagem de texto e e-mail aos contribuintes selecionados informando as divergências constatadas e orientando pela autorregularização. Nesta fase da operação estima-se a regularização de aproximadamente 4 mil contribuintes omissos, com a constituição de crédito tributário superior a R$ 25 milhões.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.