Atividade leiteira é tema de Tarde de Campo em Santo Antônio do Palma

Agronegócio

Atividade leiteira é tema de Tarde de Campo em Santo Antônio do Palma

Bovinocultura de leite foi o principal assunto da Tarde de Campo realizada na última sexta-feira (21/10), no município de Santo Antônio do Palma
Por:
420 acessos

Bovinocultura de leite foi o principal assunto da Tarde de Campo realizada na última sexta-feira (21/10), no município de Santo Antônio do Palma. A propriedade que recebeu os cerca de 60 produtores é da família de Giovani Spagnol e está localizada na Comunidade de São Valentim. O evento foi realizado pela Emater/RS-Ascar em parceria com a Cooperativa Santa Clara.

Foram quatro estações técnicas. Higiene na ordenha foi o tema apresentado pelo assistente técnico regional da Emater/RS-Ascar, Vilmar Leitzke e pelo técnico da Cooperativa Santa Clara, Marcelo Comarela. O engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar de São Domingos do Sul, Adilson Rezende falou sobre nutrição de vacas leiteiras. Azevém tetraploide foi o tema da estação apresentada pelo representante da Atlântica Sementes, Carlos Augusto Feldmann. Já o engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar de Casca, Maurício Dall Acqua, o representante da Conectar Energia Solar, Ricardo Mozzato e o representante da Panamenergy, Paulo Bechert, falaram sobre energia solar fotovoltaica.

Histórico da atividade leiteira na família Spagnol

Na oportunidade, a filha do casal, Hérica Spagnol contou como a atividade leiteira iniciou na família. Ela disse que seus avós, Neri e Jalile, começaram em 1986 com oito vacas, a ordenha era feita à mão e a produção em torno de 30 litros/dia. Com o passar do tempo, em 1997, passaram a fazer parte de uma cooperativa, conseguiram aumentar a produção e construíram um estábulo.

O resfriador foi adquirido em 2002. A média de produção em 2005 já era de 9 mil litros/mês. Em 2013, os pais de Hérica, Giovani e Janice, começaram a liderar o trabalho com as vacas de leite na propriedade. Foi construído um galpão e, em 2016, a família implantou o sistema de irrigação e fertirrigação para cinco hectares de pastagens, com projeto da Emater/RS-Ascar, em parceria com a Santa Clara.

A família toda está envolvida na atividade. Hoje, quem cuida da ordenha são Janice e sua sogra Jalile. A limpeza do galpão é feita pelo pai de Giovani, Neri. A alimentação fica a cargo do Giovani e é baseada em silagem de milho, ração e pastagem. Já os cuidados com as terneiras é função da Jalile. Neste ano serão implantadas áreas de sombreamento e bebedouros. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink