Atraso no MT pode beneficiar o Paraná

Agronegócio

Atraso no MT pode beneficiar o Paraná

PR já semeou cerca de 90% do milho e 60% da soja
Por:
467 acessos

O descompasso no plantio da soja, adiantado no Sul do país, mas ainda atrás da normalidade no Centro-Oeste, pode favorecer o Paraná. Com os trabalhos atrasados, Mato Grosso, que geralmente domina a oferta de soja no início do ano, não terá grãos suficientes para abastecer o mercado em janeiro. O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) estima uma redução de 75% na oferta do estado no primeiro mês de 2011. O Paraná poderá suprir parte desse déficit.

Foi pensando nesta oportunidade que o agricultor Luiz Eduardo Pilatti, de Ponta Grossa (Campos Gerais), resolveu antecipar o plantio da soja neste ano. “Nunca havia plantado antes do dia 20 de outubro, mas antecipei os trabalhos em parte da área neste ano”, explica.

Com chuvas regulares, o plantio entra na reta final no Paraná. O estado já semeou cerca de 90% do milho e 60% da soja, conforme o Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria Estadual da Agricultura (Seab). Na mesma época de 2009, esses índices eram de, respectivamente, 88% e 50%.

Em Mato Grosso, 49% da soja estão no campo, contra 68% em igual período de 2009.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink