Auditores Fiscais da RFB no RS ganham apoio do superintendente

Agronegócio

Auditores Fiscais da RFB no RS ganham apoio do superintendente

Servidores estão indignados com o conteúdo do relatório apresentado pelo Deputado Wellington Roberto
Por:
1678 acessos

O primeiro dia de greve dos Auditores Fiscais da Receita Federal foi marcado por intensa mobilização em Porto Alegre. Mais de 100 Auditores estiveram presentes no auditório do 11° do Chocolatão. Seguindo a orientação definida em Assembleia, os Auditores assinaram o ponto como greve.

Os servidores estão indignados com o conteúdo do relatório apresentado pelo Deputado Wellington Roberto (PR-PB), sobre o Projeto de Lei 5864/2016. O documento trata sobre o reajuste da categoria e outras pautas não-remuneratórias. O texto original havia sido enviado ao Congresso após acordo firmado com o Governo Federal em março.  “Nas mãos do deputado o projeto sofreu sérias alterações que ferem profundamente a carreira do auditor-fiscal, reduzindo sua autonomia e criando caos na administração tributária”, afirma o presidente da Delegacia Sindical em Porto Alegre do Sindifisco Nacional, Marco Aurélio Baumgarten de Azevedo. Segundo ele, o texto do deputado cria um verdadeiro “trem da alegria, incluindo outras categorias na carreira de auditoria, que não foram concursadas para a atividade e não tem  capacitação para o exercício deste trabalho”, protesta.

Após debates no auditório, os auditores partiram em direção ao gabinete do superintendente Paulo Renato da Silva Paz e receberam apoio do dirigente, que também fez críticas ao relatório do parlamentar. “A posição institucional da RFB é pelo PL original, tal como enviado ao Congresso Nacional. O conteúdo deste relatório agride a instituição”, afirmou aos presentes.

Nas zonas primárias (portos e aeroportos) os auditores estão realizando Operação Padrão e Desembaraço Zero. No Porto Seco de Uruguaiana as filas de caminhões só aumentam. Entretanto, os serviços essenciais continuam ocorrendo normalmente.

Para esta quarta-feira (19) está prevista uma concentração às 10h no saguão do prédio da Receita Federal na capital gaúcha. A paralisação segue até quinta-feira (20), data em que os auditores realizarão nova assembleia geral para definir os rumos da mobilização.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink