Aumenta demanda por testes de transgênicos

Agronegócio

Aumenta demanda por testes de transgênicos

A demanda por análises para a detecção de transgênicos cresceu no Brasil desde a entrada em vigor
Por:
1 acessos
A demanda por análises para a detecção de transgênicos cresceu no Brasil desde a entrada em vigor, em 22 de março do ano passado, do Decreto 4.680/2003, que torna obrigatória a rotulagem de alimentos que contenham organismos geneticamente modificados (OGMs) em nível superior a 1%. Não existe estatística global, mas os laboratórios credenciados pelo Ministério da Agricultura para fazer as análises apontaram crescimento da atividade.


A subsidiária da franco-alemã Genescan ampliou o número de análises de detecção de transgênicos em 40% em 2004. Com isso, ampliou a receita no país em 2004 de 2 milhões de euros para 3 milhões de euros. Hoje, o laboratório realiza entre 300 e 400 testes/mês e planeja construir outra unidade, que deve funcionar em Itu (SP), onde fica a atual sede, ou em São Paulo, segundo Pablo Molloy, gerente operacional da empresa.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink