Agronegócio

Avanço da cana em MG será discutido por especialistas

Lançamento do ConCana levantou a discussão sobre a expansão do mercado sucroalcooleiro em Minas
Por: -Daniela Brito
7 acessos

O lançamento do Congresso Internacional de Tecnologia na Cadeia Produtiva da Cana (ConCana), que acontecerá de 26 a 30 de março, em Uberaba (MG), levantou a discussão sobre a expansão do mercado sucroalcooleiro em Minas Gerais. O evento é resultado de uma parceria entre a Fazu (Faculdades Associadas de Uberaba), Universidade de Uberaba, Associação dos Fornecedores de Cana de Campo Florido (CanaCampo) e a Usina Coruripe.

O CanaCampo vem para abrir caminhos para a importância que o setor vem tendo nos últimos anos. O crescimento do plantio de cana-de-açúcar e os novos investimentos na região fazem com que seja necessário abrir a discussão sobre a questão. De acordo com o presidente da Fundação Educacional para o Desenvolvimento das Ciências Agrárias (Fundagri), José Olavo Borges Mendes, o agricultor não tem noção da dimensão que é a indústria canavieira, e o ConCana fará a integração entre as indústrias, o fazendeiro e a administração pública através de palestras e debates.

Segundo ele, especialistas do país estarão apresentando modernas tecnologias que vêm sendo desenvolvidas pelos principais centros de pesquisa e os avanços nos sistemas industriais. Outros desafios da cadeia produtiva, como custos de produção, mercado de etanol, produção orgânica e meio ambiente estarão em debate.

O prefeito Anderson Adauto fez uma análise da agricultura canavieira nos últimos anos, durante o evento. Porém, ele abriu o espaço para expor as reais necessidades do mercado e as diretrizes que o congresso deve seguir para ter a proposta adequada sobre a questão. Ele lembrou a importância da concretização do alcoolduto, que vai beneficiar a cidade diretamente e ampliar os investimentos na região. A preocupação de Adauto é com a necessidade do zoneamento para o plantio de cana para que o cultivo não se torne uma monocultura. "A definição de áreas devem ser implementadas pelo governo estadual através de políticas de financiamento para dificultar aqueles que querem utilizar só cana-de-açúcar como investimento", reforça.

Outro ponto abordado pelo prefeito foi em relação à carência de mão-de-obra específica para suprir a demanda com a chegada de novas usinas de cana-de-açúcar. "Devem ser criados novos cursos técnicos e superiores para valorizar as pessoas da cidade e região, para não termos as vagas preenchidas por pessoas de outros Estados brasileiros", explica.

O prefeito também disse que é necessário o desenvolvimento de um programa de políticas públicas em parcerias com entidades para desenvolver outras atividades capazes de atender à demanda do setor para que as empresas busquem na região os investimentos para suprir as necessidades como equipamentos, por exemplo.

O presidente da Câmara Municipal, Tony Carlos, salientou que a população também deve entrar no debate durante o Concana. Ele lembrou o projeto em tramitação no Legislativo sobre o aumento da área destinada ao cultivo de cana-de-açúcar, de autoria do Poder Executivo, de 10 para 30%, que já foi até tema de audiência pública no Legislativo. Tony Carlos acredita que existe pouca informação por parte dos uberabenses sobre o benefício dos investimentos sucroalcooleiros na cidade. "O uberabense possui um mito sobre a questão do cultivo da cana-de-açúcar", reforça.

Diversos representantes do segmento e as empresas parceiras para a realização do congresso estiveram presentes no lançamento. Entre eles, o reitor da Universidade de Uberaba, Marcelo Palmério; o diretor da CanaCampo, Silvio de Castro Cunha Júnior; o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ricardo Saud; o diretor da Usina Coruripe, Rui Gomes Nogueira, entre outros.

A abertura do ConCana será feita pelo ex-ministro da Agricultura, Pecuária e de Abastecimento, Roberto Rodrigues. Luiz Fernando Furlan, ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, fará uma palestra sobre o futuro do mercado de açúcar e álcool. O programa ainda inclui palestras com representantes da Petrobras, Centro de Tecnologia Canavieira (CTC), Instituto Estadual de Florestas (IEF), União da Indústria Canavieira de São Paulo e das usinas Cururipe, Balbo e Grupo Canayialis. O ConCana será realizado no Centro de Eventos da ABCZ.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink