BA: setor produtivo quer modernização da regulamentação do uso de defensivos agrícolas

Agronegócio

BA: setor produtivo quer modernização da regulamentação do uso de defensivos agrícolas

De acordo com Yasuda, já existe um projeto de lei tramitando na Câmara Federal para mudanças no uso dos defensivos 
Por:
666 acessos

De acordo com Yasuda, já existe um projeto de lei tramitando na Câmara Federal para mudanças no uso dos defensivos 

O secretário da Agricultura, Vitor Bonfim, esteve reunido ontem (01/12), com o presidente do Consórcio Cooperativo Agropecuário Brasileiro (CCAB), Jones Yasuda, que chamou atenção para a necessidade de modernização da regulamentação do uso de agrotóxicos no Brasil, Lei 7.802 sancionada em 1989. De acordo com Yasuda, já existe um projeto de lei tramitando na Câmara Federal, que propõe mudanças no uso dos defensivos agrícolas. Ele destacou aspectos como a necessidade do uso do produto correto no controle de cada doença; a adoção de novas técnicas de análise de riscos já utilizadas em outros países, e as dificuldades no processo de registro dos defensivos no Brasil.

Yasuda solicitou o apoio do secretário, para levar à próxima reunião do Conselho Nacional dos Secretários de Estado da Agricultura (Conseagri), a necessidade de implantar o conceito sobre o que é prioritário para o setor produtivo, com demandas já elencadas por associações brasileiras ligadas ao segmento agropecuário. O objetivo é sanar os problemas que afetam a economia, priorizando, inicialmente, as cadeias produtivas da soja, cana-de-açúcar, milho e algodão, com importante apelo econômico e social.

“É prioridade do governo do Estado o fomento às atividades agropecuárias, especialmente em tempos de crise. Esse segmento é o que melhor responde em termos de retorno financeiro, já que em muitas culturas, em seis meses é possível plantar, colher e comercializar. Vamos levar as demandas para discussão do Conseagri”, finalizou Bonfim.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink