Baixas dominam mercado do milho no Brasil
CI
Imagem: Marcel Oliveira
COTAÇÕES

Baixas dominam mercado do milho no Brasil

A baixa nos preços no Paraná leva produtores a correr para ficar o produto
Por: -Leonardo Gottems

No mercado do milho do Rio Grande do Sul a exportação está ausente, mas poderá voltar, enquanto o balcão recua R$ 2,00/saca, de acordo com informações divulgadas pela TF Agroeconômica. “Demanda para exportação continua totalmente ausente. Com novas quedas nos mercados globais, preços de milho seguiram caindo. Mas, esta baixa abrupta poderá trazer exportadores de volta ao mercado, tentando comprar novos volumes. Comprador indicando a R$ 96,00 base Ijui, e Santa Rosa. R$ 97,00 Marau. R$ 98,00 Arroio do Meio e R$ 94,00 Chapecó”, comenta.

Enquanto isso, o milho está mais ofertado que demandado no estado de Santa Catarina. “As indicações de compra no estado estiveram entre R$ 96,00 a R$ 99,00, em que vendedores no diferido mantém as pedidas entre R$ 101,00 até R$ 103,00 e, tributado, a partir de R$ 100,00 por saca. O milho, atualmente, está mais ofertado do que demandado. No Planalto Norte indicações de R$ 92,00 p/compra no com vendedores na faixa de R$ 97-98,00. No extremo oeste tem vendedor de R$ 96 a R$ 100 e compradores nem querendo dar preço”, completa.

A baixa nos preços no Paraná leva produtores a correr para ficar o produto, com negócios a R$ 97,00. “As indústrias oferecendo prazo curto R$ 97,00, mas já concentram suas buscas para milho abril, onde indicam-se a R$ 91,00 por saca, em todo o estado. Porto diminui indicações para R$ 96,20 em média para março; R$ 95,30 abril e R$ 95,20 maio. Negócios pontuais no oeste e nos Campos Gerais foram vistos a R$ 97,00, em volumes não informados”, indica.

Já o Mato Grosso do Sul teve mercado totalmente parado nesta segunda-feira. “Não havia demanda expressa, nesta segunda-feira, nem no mercado local, nem para outros estados, nem para a exportação, segundo informações dos corretores locais, nesta segunda-feira. Apesar de ser uma reserva para atender as necessidades dos estados do Sul, hoje não houve demanda”, conclui.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.